EUA, Washington, homem, de 36 a 45 anos, português, inglês, espanhol e francês

Leia mais

  





01/02/2010 a 15/02/2010
16/01/2010 a 31/01/2010
01/01/2010 a 15/01/2010
16/12/2009 a 31/12/2009
01/12/2009 a 15/12/2009
16/11/2009 a 30/11/2009
01/11/2009 a 15/11/2009
16/10/2009 a 31/10/2009
01/10/2009 a 15/10/2009
16/09/2009 a 30/09/2009
01/09/2009 a 15/09/2009
16/08/2009 a 31/08/2009
01/08/2009 a 15/08/2009
16/07/2009 a 31/07/2009
01/07/2009 a 15/07/2009
16/06/2009 a 30/06/2009
01/06/2009 a 15/06/2009
16/05/2009 a 31/05/2009
01/05/2009 a 15/05/2009
16/04/2009 a 30/04/2009
01/04/2009 a 15/04/2009
16/03/2009 a 31/03/2009
01/03/2009 a 15/03/2009
16/02/2009 a 28/02/2009
01/02/2009 a 15/02/2009
16/01/2009 a 31/01/2009
01/01/2009 a 15/01/2009
16/12/2008 a 31/12/2008
01/12/2008 a 15/12/2008
16/11/2008 a 30/11/2008
01/11/2008 a 15/11/2008
16/10/2008 a 31/10/2008
01/10/2008 a 15/10/2008
16/09/2008 a 30/09/2008
01/09/2008 a 15/09/2008
16/08/2008 a 31/08/2008
01/08/2008 a 15/08/2008
16/07/2008 a 31/07/2008
01/07/2008 a 15/07/2008
16/06/2008 a 30/06/2008
01/06/2008 a 15/06/2008
16/05/2008 a 31/05/2008
01/05/2008 a 15/05/2008
16/04/2008 a 30/04/2008
01/04/2008 a 15/04/2008
16/03/2008 a 31/03/2008
01/03/2008 a 15/03/2008
16/02/2008 a 29/02/2008
01/02/2008 a 15/02/2008
16/01/2008 a 31/01/2008
01/01/2008 a 15/01/2008
16/12/2007 a 31/12/2007
01/12/2007 a 15/12/2007
16/11/2007 a 30/11/2007
01/11/2007 a 15/11/2007
16/10/2007 a 31/10/2007
01/10/2007 a 15/10/2007
16/09/2007 a 30/09/2007
01/09/2007 a 15/09/2007
16/08/2007 a 31/08/2007
01/08/2007 a 15/08/2007
16/07/2007 a 31/07/2007
01/07/2007 a 15/07/2007
16/06/2007 a 30/06/2007
01/06/2007 a 15/06/2007
16/05/2007 a 31/05/2007
01/05/2007 a 15/05/2007
16/04/2007 a 30/04/2007
01/04/2007 a 15/04/2007
16/03/2007 a 31/03/2007
01/03/2007 a 15/03/2007
16/02/2007 a 28/02/2007
01/02/2007 a 15/02/2007
16/01/2007 a 31/01/2007
01/01/2007 a 15/01/2007
01/12/2006 a 15/12/2006
16/11/2006 a 30/11/2006
01/11/2006 a 15/11/2006
16/10/2006 a 31/10/2006
01/10/2006 a 15/10/2006
16/09/2006 a 30/09/2006
01/09/2006 a 15/09/2006
16/08/2006 a 31/08/2006
01/08/2006 a 15/08/2006
16/07/2006 a 31/07/2006
01/07/2006 a 15/07/2006
16/06/2006 a 30/06/2006
01/06/2006 a 15/06/2006
16/05/2006 a 31/05/2006
01/05/2006 a 15/05/2006
16/04/2006 a 30/04/2006
01/04/2006 a 15/04/2006
16/03/2006 a 31/03/2006
01/03/2006 a 15/03/2006
16/02/2006 a 28/02/2006
01/02/2006 a 15/02/2006
16/01/2006 a 31/01/2006
01/01/2006 a 15/01/2006
16/12/2005 a 31/12/2005
01/12/2005 a 15/12/2005
16/11/2005 a 30/11/2005
01/11/2005 a 15/11/2005
16/10/2005 a 31/10/2005
01/10/2005 a 15/10/2005

VOTAÇÃO
Dê uma nota para meu blog




Oscar anuncia concorrentes às vagas de documentário - Favela Rising, sobre o AfroReggae, está entre eles

 

O Oscar 2006 acaba de anunciar os filmes que concorrerão às vagas na categoria de Melhor Documentário na 78a edição do prêmio. Oitenta e dois filmes foram inscritos, quinze são os pré-selecionados para as cinco vagas. Não há nenhum brasileiro, mas há Brasil indiretamente, com a indicação de Favela Rising, exibido na última Mostra em São Paulo, dos norte-americanos Jeff Zimbalist e Matt Mochary, que mostra a trajetória da ONG AfroReggae no Vigário carioca.

Outros já passaram por aqui, como "Murderball", mas o favorito desde já é o francês "March of the Penguins" (A Marcha do Imperador, que estréia aqui dia 6 de janeiro), que virou um fenômeno boca-a-boca nos EUA e já arrecadou inacreditáveis US$ 75 milhões só naquele país:

Eis os quinze:

"After Innocence"
"The Boys of Baraka"
"Darwin's Nightmare"
"The Devil and Daniel Johnston"
"Enron:  The Smartest Guys in the Room"
"Favela Rising"
"Mad Hot Ballroom"
"March of the Penguins"
"Murderball"
"Occupation: Dreamland"
"On Native Soil: The Documentary of the 9/11 Commission Report"
"Rize"
"Street Fight"
"39 Pounds of Love"
"Unknown White Male"



Escrito por Sérgio Dávila às 16h23
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Sai Vida Marinha com extras de Seu Jorge

 

Sai hoje nos EUA o DVD duplo da série Criterion de A Vida Marinha com Steve Zissou, do grande Wes Anderson --quando eu o entrevistei, no começo do ano, lembrei-me pela primeira vez em anos das grifes infantis Petistil e Besni, pelas roupas que ele usa. Entre os (diversos) extras, o músico brasileiro Seu Jorge interpretando dez músicas de David Bowie, versões suas para o português e outras com as letras originais.

 

Seu Jorge é o único "afro-brasileiro" da tropa



Escrito por Sérgio Dávila às 07h43
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Mais uma candidata a Jeannie É um Gênio

 

Em sua busca incessante por títulos que o espectador reconheça (e com isso mexa o traseiro da cadeira e vá ao cinema), Hollywood já havia anunciado que vai levar às telas a adaptação da série de TV Jeannie É um Gênio (será tão "boa" quanto A Feiticeira). Pois surge uma nova candidata ao papel que foi de Barbara Eden: Jennifer Garner. As outras "atrizes" (bote aspas nisso) cotadas são Lindsay Lohan e Kate Hudson.

 



Escrito por Sérgio Dávila às 07h15
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Spielberg fala de Indiana Jones 4 e Jurassic Park 4

 

Por fim, o diretor norte-americano falou de Indiana Jones 4 --não, o roteiro ainda não está pronto. Sim, George Lucas e Harrison Ford continuam no projeto. E, sim, Lucas planeja filmar o quarto filme da série, em que Indiana se aposenta, em 3D. Spielberg encerrou a palestra falando que deve usar uma cena de perseguição entre motos e dinossauros que cortou de "Jurassic Park" no quarto filme da cinessérie, em pré-produção.



Escrito por Sérgio Dávila às 07h07
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Spielberg fala de nova série de guerra com Tom Hanks

 

O diretor falou ainda que prepara uma nova telessérie sobre a Segunda Guerra Mundial com Tom Hanks, na linha de Band of Brothers, que fez para a HBO --dessa vez, em vez de na Europa, como seu filme "Private Ryan", o palco serão as operações dos aliados no Pacífico.

 



Escrito por Sérgio Dávila às 07h04
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Spielberg fala de seu próximo filme

 

Spielberg deu detalhes ainda de como anda "Munich", seu próximo filme, sobre o atentado terrorista que matou atletas israelenses nas Olimpíadas de Munique, em 1972. O filme estréia dia 23 de dezembro e tem o grande dramaturgo Tony "Angels in America" Kushner em sua estréia como roteirista de longas (veja trailer aqui).

 



Escrito por Sérgio Dávila às 07h01
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Spielberg pode refilmar Louca Escapada

 

É o que o diretor norte-americano disse a estudantes em palestra na última quarta-feira na USC (Universidade do Sul da Califórnia). Ele citou como exemplo Alfred Hitchcock, que refilmou nos EUA alguns títulos do começo de sua carreira. E disse que gostaria de refazer Louca Escapada (Sugarland Express), de 1974, com Goldie Hawn. Tudo bem, desde que ele não use a filha dela no lugar.



Escrito por Sérgio Dávila às 06h56
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Os dez mais do fim de semana - Brasil

O GALINHO CHICKEN LITTLE
A LENDA DO ZORRO
MARCAS DA VIOLÊNCIA
A NOIVA-CADÁVER
TUDO ACONTECE EM ELIZABETHTOWN
DOIS FILHOS DE FRANCISCO
PLANO DE VÔO
MERGULHO RADICAL
CÃO DE BRIGA
VINICIUS

Fonte: Filme B

 



Escrito por Sérgio Dávila às 06h42
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

A revolta antes da revolta

 

O Ódio, filme-ícone de Mathieu Kassovitz, previu toda a "Revolta dos Excluídos" atual na França. É o que diz a Slate.

DVD cover



Categoria: Li e gostei
Escrito por Sérgio Dávila às 06h21
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Michael Jackson no banheiro das mulheres

 

Não sei por que tanto escândalo. Pelo menos ele revelou qual o seu sexo.

 



Escrito por Sérgio Dávila às 06h13
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Vaõ mal os indies

 

Não é que tem menos gente vendo filmes nos Estados Unidos (até agora, as bilheterias em geral caíram 7% em relação ao mesmo período em 2004). É que tem gente vendo menos filmes independentes (que perderam 40% do mercado) e mais blockbusters de um dos seis grandes estúdios (US$ 4.7 bi em 2005, ante US$ 4,5 em 2004 até agora). Ou seja: siammo tutti fregatti.



Escrito por Sérgio Dávila às 06h06
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Definidas datas da Mostra 2006

 

Leon Cakoff e Renata de Almeida anunciam as datas da 30a Mostra Internacional de Cinema em São Paulo em 2006: de 20 de outubro a 2 de novembro. A primeira edição da Mostra, em 1977, ainda no Masp, apresentou 16 longas-metragens e sete curtas de 17 países em 40 sessões no Grande Auditório do Masp (o Prêmio do Público foi para Lúcio Flávio, passageiro da Agonia, de Hector Babenco). A de 2005 contou com 359 longas e 62 curtas de mais de 100 países, em 1159 sessões de cinema e 20 salas de exibição (o Prêmio de Público foi Adam's Apples). Dá-lhe, Mostra.

 



Escrito por Sérgio Dávila às 05h59
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Dez afrodisíacos que funcionam, segundo a Forbes

 

Executivo endinheirado também quer um pouco de amor. Os dez afrodisíacos que realmente funcionam nas mulheres, segundo a revista Forbes desta semana:

• Músicas do Barry White (o nosso equivalente a "Põe no Roberto!")

• Um pouco de álcool (a bebida, claro)
• Uma dúzia de ostras
• Promessas, promessas
• Um bom decote
• Sapatos Manolo Blahnik
• Massagens
• Perfume
• Dinheiro
• Um anel de noivado de diamante


Escrito por Sérgio Dávila às 14h50
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Eu quero este, parte 2


Eu quero a coleção da Criterion completa até dezembro de 2005. Custa US$ 5 mil. Tem na Amazon.



Escrito por Sérgio Dávila às 10h22
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Eu quero este

 

Eu quero os 1.082 livros que formam a coleção Penguin Classics Complete Library. Custa US$ 7.989,50 (estava US$ 13.315,84). Tem na Amazon. Inspirei-me nesta história, que li hoje no NYTimes, do marido que deu a coleção a sua mulher depois de ela ter todos os seus livros queimados num acidente doméstico...



Escrito por Sérgio Dávila às 09h31
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Gêmeos, de Cronenberg, vira série de TV

 

O canadense David Cronenberg, que está em cartaz no Brasil com o ótimo filme Marcas da Violência  (se puder, não perca), anunciou que vai adaptar para a HBO seu Gêmeos - Mórbida Semelhança (Dead Ringers, 1988) vire série de TV. Gêmeos, para quem não se lembra, é aquele thriller psicológico em que dois ginecologistas interpretados por Jeremy irons dividem as mesmas mulheres sem que elas saibam. Vai virar telessérie a partir de episódio-piloto já encomendado para e sendo escrito por Wesley Strick, de Cabo do Medo (versão Scorsese).

 



Escrito por Sérgio Dávila às 08h43
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Saiu a bilheteria do fim de semana dos EUA

TW LW Title (click to view) Studio Weekend Gross % Change Theater Count / Change Average Total Gross Budget* Week #
1 1 Chicken Little BV $32,026,000 -20.0% 3,658 +4 $8,755 $80,774,000 - 2
2 N Zathura Sony $14,000,000 - 3,223 +2,687 $4,343 $14,000,000 $65 1
3 N Derailed Wein. $12,800,000 - 2,441 - $5,243 $12,800,000 $22 1
4 N Get Rich or Die Tryin' Par. $12,500,000 - 1,652 - $7,566 $18,203,000 $40 1
5 2 Jarhead Uni. $12,264,000 -55.8% 2,448 +37 $5,009 $47,065,000 $72 2

Fonte: Box Office Mojo



Escrito por Sérgio Dávila às 19h25
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Superman Returns - Final

 

Além disso, traz a informação de que o primeiro teaser do filme estréia mundialmente com o novo Harry Potter, na sexta que vem. Superman Returns estréia mundialmente (Brasil incluído) no dia 30 de junho de 2006. Enquanto isso, divirta-se com Kevin Spacey (será que ele reaprendeu a atuar ou perdeu-se para sempre depois do Oscar?) como Lex Luthor:

 



Escrito por Sérgio Dávila às 15h45
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Superman Returns - 3

 

E, é claro, tem foto nova da gracinha Kate Bosworth como a repórter Lois Lane:



Escrito por Sérgio Dávila às 15h43
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Mais Superman Returns

 

Além dos (na maioria) engraçados viedeologs do diretor, Bryan Singer, traz uma foto nova do heróia (além daquela que causou tanta polêmica, pelo tom marrom, o logo menor e o jeito efeminado). Vai abaixo:



Escrito por Sérgio Dávila às 15h41
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Estréia site oficial de Superman Returns

 

A Warner acaba de colocar no ar o site oficial de Superman Returns.



Escrito por Sérgio Dávila às 15h40
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Guerra & Cine

 

A revista dominical do NYTimes é inteira dedicada à relação entre cinema e guerra. Do perfil de George Clooney como o novo "rebelde de plantão", papel que já foi de Robert Redford e Warren Beatty, a como Hollywood percebeu antes da Casa Branca a reação do público à invasão do Iraque, está tudo lá. Leitura imperdível.

A Doctor for the Future



Categoria: Li e gostei
Escrito por Sérgio Dávila às 11h08
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

O DVD matou a TV

 

Pela primeira vez desde que existe DVD, o número de lançamentos de séries de TV vai ultrapassar o de filmes de cinema nos EUA, 499 títulos ante 441 --e movimentar US$ 1,5 bilhão, ou 34% de crescimento em relação a 2004. Só de outubro a dezembro, o ritmo de lançamento chega a 18 por semana. Até o ano passado, um bom número de venda para um DVD de programa de TV era 500 mil cópias. "The Family Guy" vendeu 5 milhões. É por isso que cada vez cedo mais a série que você via na TV chega ao DVD. O resto aqui.



Categoria: Li e gostei
Escrito por Sérgio Dávila às 11h01
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Coluna "Outra América" de hoje


13/11/2005

 
Árco, tárco, Vérva e política

por Sérgio Dávila

Toda vez que o país passa por graves crises políticas como a atual, recorro aos palpites dos decanos barbeiros do centenário Salão Volapuque -o nome não é esse, mas não tenho autorização do proprietário para divulgá-lo. Numa esquina movimentada de Perdizes, é das antigas, daqueles em que, feita a barba, perguntam: "Árco, tárco o Vérva?" -querendo dizer, em barbeirês, álcool, talco ou Velva, Acqua Velva, o bisavô dos "after-shave" atuais.

O proprietário é careca, o equivalente do ramo a um dono de churrascaria vegetariano; não abre aos domingos e feriados; e mulheres e crianças só são permitidas aos sábados, à exceção da "senhora", que faz as unhas dos marmanjos, e às "amigas" dos barbeiros -revistas de mulher nua estrategicamente escondidas sob outras revistas, as ditas sérias.

                     O resto aqui.



Categoria: Eu na Folha e na Revista
Escrito por Sérgio Dávila às 10h17
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Por falar em "Exterminador do Futuro"

 

Dois internautas-blogueiros me mandaram um suposto vídeo do ex-terminador e futuro ex-governador da Califórnia (a julgar pelo "não" que ele recebeu na semana passada para as sete proposições que fez para o eleitor do estado) agarrando umas brasileiras no Carnaval de 1993. Está aí o link, para quem quiser conferir.

http://www.giantmonster.com/movies/arnold_in_brazil.mov

 



Escrito por Sérgio Dávila às 20h58
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

DVD já matou o cinema

 

Quer entender um pouco como funciona a indústria cinematográfica? Um filme de estúdio custa aproximadamente US$100 milhões, dos quais US$ 63,6 vão para fazer o filme e US$ 34,4 para a publicidade. As salas de exibição ficam com 50% da bilheteria --ou seja, para "empatar" um filme médio tem de ter no mínimo US$ 200 mi de bilheteria, o que mais ou menos dez títulos dos 1.000 lançados por ano conseguem.

Assim, a maneira de ganhar dinheiro é com o DVD (não o pirata do AeroLula, o legal), que custa duas doletas para fazer e duas doletas para a publicidade, por disquinho. Vendidos em média por US$ 16, dão o lucro inacreditável de US$ 12 POR UNIDADE. Entendeu por que é cada vez menor a distância entre a estréia de um filme na tela e a chegada do mesmo à sala de sua casa? O resto aqui.

 



Categoria: Li e gostei
Escrito por Sérgio Dávila às 20h47
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Bush e as gêmeas Olsen

 

Na 60a edição do que um dia foi a "Bíblia" da sociedade norte-americana, as irmãs Olsen (Mary-Kate e Ashley) merecem um verbete com o dobro de espaço de George W. Bush.



Categoria: Li e gostei
Escrito por Sérgio Dávila às 20h39
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Doonesbury, sempre

 

Garry Trudeau, 54, criou as tiras "Doonesbury" para o jornal da universidade quando era um estudante em Yale. Não parou mais --e foi o primeiro quadrinho a ganhar um Pulitzer. Raramente ele dá entrevistas. Quando , vale a pena.

De brinde, a tira do último domingo (as dos domingos são independentes das seis outras da semana, que seguem uma historinha, e as melhores).

 



Categoria: Li e gostei
Escrito por Sérgio Dávila às 20h34
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

"Weeds". Guarde este nome

 

Estreou ontem no Brasil --e eu não pretendo perder um capítulo-- a série norte-americana "Weeds", na (no?) GNT. Batizada com a gíria norte-americana para "maconha", traz a boa e bela Mary-Louise Parker no papel de mãe de dois meninos, um adolescente e uma criança, que acaba de virar viúva e começa a vender maconha no subúrbio de classe média média em que eles vivem. Vai aonde nenhum "Desperate Housewifes" foi (porque está na TV paga nos EUA, não na aberta, como "DH") e é menos "mulherzinha" que a série famosa. Não perca.



Escrito por Sérgio Dávila às 20h29
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

O Ano Capote - Fim

Filme "Capote" já é um dos favoritos ao Oscar

DA REPORTAGEM LOCAL

Truman Capote era tão íntimo do cinema -sempre declarou que parte da personalidade da Holly Golightly, de "Bonequinha de Luxo", foi inspirada em Marilyn Monroe; vários de seus textos viraram filme- que parecia improvável que a vida do próprio não fosse um dia parar nas telas.
A falha foi reparada duplamente. No mês passado, estreou nos EUA "Capote". É o grande papel da carreira de Philip Seymour Hoffman, que lhe deve valer a indicação para o Oscar de melhor ator e levar a de melhor filme de troco. O longa centra-se mais no período de 1959 a 1966, em que o escritor se dedicou à apuração e confecção da reportagem para a revista "The New Yorker" que daria no livro "A Sangue Frio".

O resto aqui.



Categoria: Eu na Folha e na Revista
Escrito por Sérgio Dávila às 09h55
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

O Ano Capote - 2

O ANO CAPOTE

Lançado pela primeira vez em 1958, romance marca a estréia e o auge do autor de "A Sangue Frio" na ficção


"Bonequinha de Luxo" mantém seu encanto

DA REPORTAGEM LOCAL

"Holly Golightly c'est moi!" Não consta que Truman Capote tenha dito isso de sua criação feminina mais conhecida e celebrada, personagem principal de "Bonequinha de Luxo", como respondeu Gustave Flaubert (1821-1880) à pergunta de quem, afinal, tinha inspirado seu "Madame Bovary" ("Madame Bovary sou eu!", disse o francês, em francês).
Mas bem que poderia ter dito, concluiu a resenhista Mossly Haskell depois de ler uma biografia do escritor norte-americano. É verdade: a história de uma menina de 18 anos do Sul dos Estados Unidos que vai parar em Nova York como uma requintada garota de programa poderia bem ser a do próprio Truman Capote.

O resto aqui.



Categoria: Eu na Folha e na Revista
Escrito por Sérgio Dávila às 09h53
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

O Ano Capote

Um dos pais do "new journalism", autor é tema de 2 filmes e tem 4 livros lançados, um inédito

O ano capote

SÉRGIO DÁVILA
DA REPORTAGEM LOCAL

O "new journalism", novo jornalismo ou jornalismo literário, movimento que surgiu nos EUA nos anos 60 e primeiro aplicou técnicas de narrativa literária em textos para a imprensa, tem mais autoproclamados fundadores do que o Partido dos Trabalhadores.
Mas, se existe um nome que estava mesmo lá, bem na foto, junto da companheirada norte-americana, é o do esquisitão Truman Capote. Esquisitão, não: esquisitinho, ele não media nem 1,60 m. Autor de um dos livros mais importantes do gênero, "A Sangue Frio" (1966), Capote morreu em 1984, prestes a completar 60.
Estivesse vivo, estaria feliz, pavão que era. O escritor e jornalista é tema de duas cinebiografias, teve pela primeira vez todos os contos reunidos num livro, mais um volume só de cartas, ganha no Brasil uma reedição caprichada de sua principal ficção, "Bonequinha de Luxo", e, nos EUA, o lançamento de seu primeiro romance, até então perdido.

O resto aqui.



Categoria: Eu na Folha e na Revista
Escrito por Sérgio Dávila às 09h53
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Primeira vítima do terror em Hollywood

 

O diretor árabe radicado em Hollywood Moustapha Akkad (produtor da cinessérie "Haloween") morreu em hospital em Amã, vítima dos atentados de ontem na Jordânia. É a primeira vítima direta que a Al Qaeda faz no coração do cinema do mundo.

 



Escrito por Sérgio Dávila às 19h39
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Leonardo DiCaprio em best-seller

 

No ano passado, conversei com o jornalista Malcom Gladwell, uma das estrelas atuais da "New Yorker" e autor de dois livros, ambos best-sellers, um deles traduzido no Brasil --o mais recente é "Blink", o lançado aqui é "O Ponto de Desequilíbrio". São interessantes, na linha "Freakonomics", que eu já citei aqui, uma pegada mais humanista em planilhas econômicas e nas business schools. Mas lembro que a única coisa que levei da conversa foi a frase: "Desde que corto meu cabelo como se fosse afro, passei a ser levado a sério". Ele é branco (veja abaixo). Hoje, sai a notícia de que "Blink" vai virar filme, com Leonardo Di Caprio no papel principal (de que? de "piscada"? "Blink" não tem um papel principal).

Malcom, pós-cabelo afro



Escrito por Sérgio Dávila às 19h31
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Paris Hilton em (novo) vídeo

 

Calma, não há sexo envolvido. Sabe a batida de carro na qual a socialite Paris Hilton esteve recentemente envolvida? Parece que estavam todos bêbados, do motorista, o herdeiro grego (e noivo dela) Stavros Niarchos, a Kimberly Stewart, filha de Rod Stewart, e Talan Torriero, do reality-show da MTV Laguna Beach. Pelo menos é o que mostra este vídeo.

Paris Hilton

 

 



Escrito por Sérgio Dávila às 19h23
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Ainda a Revolta dos Excluídos

 

"Eu nasci no Senegal quando este ainda era parte da França. Eu falo francês, minha mulher é francesa e eu fui educado na França. O problema é que os franceses não acham que eu seja francês." Semou Diouf, no melhor texto de hoje do "NYTimes".



Escrito por Sérgio Dávila às 19h08
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Os EUA também tem

 

Deu no "NYTimes", ninguém daqui ligou muito: o lobbysta Jack Abramoff pediu US$ 9 milhões em 2003 ao presidente do Gabão para arranjar um encontro com o presidente Geprge W. Bush. O pagamento foi feito. Os dois presidentes se encontraram em maio de 2004. A Casa Branca diz que o encontro não foi conseqüência do lobby nem do pagamento. Abramoff está sob investigações, mas já foi um dos maiores arrecadadores de fundo para os republicanos. Você já leu tudo isso em algum lugar, com nomes tropicais?

 

 



Escrito por Sérgio Dávila às 18h45
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

"O Exterminador do Futuro", finalmente, vira série

 

Depois de vários vaivéns, a série de TV baseada na cinessérie "Exterminador do Futuro" deve sair do papel. A Fox anunciou acordo entre a Warner e a C2 Pictures, dos mesmos Andy Vajna e Mario Kassar que produziram o último filme da série (e o pior, na opinião deste humilde crítico). O programa deve se chamar "The Sarah Connor Chronicles" --para quem não se lembra, Sarah Connor, interpretada no filme pela ex-James Cameron Linda Hamilton, é a mãe do futuro revolucionário John Connor.

 



Escrito por Sérgio Dávila às 15h07
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

A revolução será blogada

 

Não, a revolução não será televisionada. Mas a "dos excluídos", na França, pode ter sido incitada por blogs. É o que desconfia a polícia francesa, segundo o NYTimes.

 



Categoria: Li e gostei
Escrito por Sérgio Dávila às 13h12
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Primeira críticas ao novo filme de Harry Potter

 

Os críticos estão divididos quanto ao quarto Harry Potter, "O Cálice de Fogo", que estréia aqui dia 25.

* para a Variety, é "excelente" e "o mais sombrio dos quatro"

* para a Screen Daily, "é sem inspiração"

* o site do londrino deu três estrelas de cinco possíveis como avaliação

* já o da BBC News acha que "como a série de livros, a de cinema se tornou mais adulta", mas que por isso não vai atrair novos espectadores



Escrito por Sérgio Dávila às 13h11
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Tem mais sexo na TV - os números


Porcentagem dos programas com qualquer tipo de conteúdo sexual:

1998: 56%

2002: 64%

2005: 70%

--

Porcentagem de programas com sexo por gênero

Filmes: 100%

Sitcoms: 91%


Dramas: 87%

Noticiosos: 73%

Reality shows: 41%



Escrito por Sérgio Dávila às 13h00
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Tem mais sexo na TV

 

Sete em cada dez episódios das séries de TV norte-americana têm cenas de sexo. É o que diz estudo realizada pela Henry J. Kaiser Family Foundation, divulgados ontem. O número de cenas sexuais em sitcoms, dramas e reality shows dobrou desde 1998 --pularam de 1.930 para 3.780 em sete anos. O estudo estima que adolescentes vejam 20 horas de TV por semana.



Escrito por Sérgio Dávila às 12h58
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Judith Miller e o Brasil

 

Pouca gente lembra, mas a ex-repórter do "NYTimes" recebeu uma carta com suspeita de conter antrax, escrita em português, no auge do pós-11 de Setembro.

 



Escrito por Sérgio Dávila às 12h46
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Sem emprego, mas com blog

 

Nem bem foi "aposentada" do "New York Times", Judith Miller já abriu seu blog.

É o que ela diz em sua carta de despedida publicada hoje no jornal.

 

 



Escrito por Sérgio Dávila às 12h41
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Livro de Libby é reeditado

 

"The Apprentice" (a aprendiz), o livro de 1996 do ex-assessor da Casa Branca Lewis "Scooter" Libby que traz passagens com pedofilia, zoofilia e incesto, conforme informei no domingo --para irritação de pelo menos um leitor--, será reeditado. Desde que ele foi exonerado por escândalo, Libby viu a procura pelo livro esgotado estourar. A St. Martin's Press anunciou hoje que imprimirá mais 25 mil cópias.



Escrito por Sérgio Dávila às 12h31
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Lula e a Pirataria 2

 

Na mesma reportagem da Folha sobre o DVD pirata de "Dois Filhos de Francisco", Luciano reclama de Lula: "Trabalhei por ele porque acreditava. Sou um dos poucos brasileiros que podem deitar a cabeça no travesseiro e não me preocupar com o dia de amanhã. A minha quinta geração comerá com o que já ganhei de dinheiro. Mas eu acreditava numa mudança, e isso não veio".

Mas me diz uma coisa: não foi a dupla que teve 70 mesas de um show compradas pelo BB petista a R$ 1.000 cada uma em julho do ano passado, um dos primeiros escândalos que a direção do banco viria a protagonizar? Luciano não parecia tão chateado com a falta de "mudanças" no governo na época...

 



Escrito por Sérgio Dávila às 12h22
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Lula e a Pirataria - 1

 

É um espanto o presidente da República assistir a um DVD sem saber, como revelou Laura Mattos. O que não espanta é ele colocar a culpa na "ajudância de ordens", especialmente para quem leu a coluna de Elio Gaspari de ontem...



Escrito por Sérgio Dávila às 12h15
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Lula e Chávez

 

Tem o boneco do Chávez, o "Chavecito. E tem o boneco do Lula, o "luladepelúcia".



Escrito por Sérgio Dávila às 12h12
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Novo Harry Potter proibido para menores de 13 nos EUA

Golpe semimortal para o faturamento do quarto e novo capítulo da cinessérie Harry Potter, "O Cálice de Fogo", nos EUA: o filme acaba de ganhar a classificação PG-13 --ou seja, menores de 13 anos, só acompanhados de pais ou responsáveis. Isso tira um bom naco da bilheteria dos filmes por lá. Aqui no Brasil, Harry Potter terá censura livre e estréia dia 25 de novembro.

story.potter.premiere.ap.jpg



Escrito por Sérgio Dávila às 09h53
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

King Kong, a exploração, vem aí

 

No dia 13 de dezembro, é a vez do DVD King Kong - Peter Jackson's Production Diaries --um dia antes da estréia mundial de King Kong, o blockbuster.  




Escrito por Sérgio Dávila às 20h00
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

King Kong, a primeira refilmagem, vem aí

 

No mesmo dia, sai o meu, o seu, o nosso "King Kong" de Dino De Laurentiis, de 1976, aquele que fez metade dos projetos de marmanjos se apaizonarem por Jessica Lange, que aparecia com um biquini ou vestido improvisado de trapos nas mãos do gorilão.



Escrito por Sérgio Dávila às 19h55
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

King Kong, o original, vem aí

 
No dia 22, sai uma edição "remasterizada" de King Kong, o original, de 1933, com a falsa loira Fay Wray (1903-2004). Serão dois DVDs da Warner, com uma reprodução do programa original. Vira em duas versões: esta e uma de quatro discos, que inclui "O Filho de Kong" e "Poderoso Joe", mas o de 1949, não aquela bobagem com Charlize Theron.



Escrito por Sérgio Dávila às 19h51
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Ainda Afeganistão

 

Texto bom mesmo sobre o Afeganistão, feito por quem entende do assunto, é este que a "Trópico" publicou, de meu amigo Márcio Senne de Moraes.

 



Escrito por Sérgio Dávila às 12h08
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Férias em Cabul?

A indústria turística do Afeganistão começa a vicejar novamente pós-invasão americana, diz o NYTimes de hoje. Com o "progresso", veremos a volta da rota de adolescentes europeus às "cidades-ópio" do sul do país?



Categoria: Li e gostei
Escrito por Sérgio Dávila às 12h05
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Ainda dá tempo de convidar a banda de Russell Crowe para sua festinha

 

Que Russell Crowe (do patrioteiro "Cinderella Man") tem uma banda, 30 Odd Foot of Grints, você já sabe. Pois ele está se oferecendo para apresentações pagas para particulares na Austrália entre 1 de dezembro e 21 de janeiro. É só mandar um e-mail para tstafford@sydneyspeakers.com.au. Previsão de manchete dos tablóides australianos no dia seguinte à primeira aprtesentação: "´Magnata tem casa destruída por banda de rock contratada para festa de seu aniversário".

Parte da banda:

 

 

 


Escrito por Sérgio Dávila às 11h59
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Gunatánamo!

 

Muita gente me perguntou onde dava para ouvir o hit "Guantánamo", sobre o José Dirceu de George W. Bush, Karl Rove. A música esta aqui.

A letra vai abaixo:

The warden said he'd find a way to make me talk,
Stripped me buck-naked and started to rock,
Showed me his bacon, threw me down on the floor and
That crazy gringo flushed my Koran!

I don't wanna go to Guantanamo!
They got junkyard dogs and Karl Rove in Guantanamo!

The doctor said he'd give me some surgery,
To see if he could find any perjury.
The procedure sure took a lot out of me --
Now I'm a teenage colostomy!

I don't wanna go to Guantanamo!
They got junkyard dogs and Karl Rove in Guantanamo!

Junkyard dogs -- Karl Rove -- I don't wanna go!

The secretary said, "I'm pleased to meet ya!
I got a time-share condo I'd like to lease ya!
The view is much better than Srebenica!
Don't mind the guards when they start to beat ya!"

I don't wanna go!

 



Escrito por Sérgio Dávila às 11h52
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Por falar em Charlize Theron...

 

... ela pode ser indicada de novo ao Oscar de melhor atriz por seu papel em North Country, uma espécie de "Norma Rae" revisitada, em que vive uma líder sindical perseguida, baseada em história real. Quando ela se "enfeiou" pela última vez, em "Monster" (2004), levou a estatueta...

North Country Movie Poster



Escrito por Sérgio Dávila às 10h23
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

The Brazilian Job

 

Por falar em Mos Def, ele está também na continuação de "The Italian Job", por enquanto anunciada (mas não confirmada) como "The Brazilian Job", que deve trazer Charlize Theron de volta ao Brasil --ela já visitou o país algumas vezes e há rumores até de que teria se submetido a uma plástica numa dessas visitas.

 



Escrito por Sérgio Dávila às 10h17
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

02 de Meirelles filma submundo do sexo

 

Brendan Fraser (que está ótimo em "Crash", longe dos papéis caricatos de "Múmia" e outros) virou figurinha repetida em São Paulo e Santos, para onde veio filmar "Journey to The End Of The Night", que será lançado em 2006 e conta a história de pai e filho tentando "se encontrar" enquanto trabalham no submundo da indústria do sexo brasileira. Tem o rapper americano Mos Def, a maravilhosa Catalina Sandino Moreno, de "Maria Full of Grace", e os brasileiros Paulo Miklos, Alice Braga e Matheus Nachtergaele no elenco.

O curioso é que esta é a primeira coprodução internacional da 02 Filmes, de Fernando "O Jardineiro Fiel" Meirelles. A direção é de Eric Eason, com a parte brasileira do roteiro escrita por Laura Malin.

 



Escrito por Sérgio Dávila às 10h13
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Stress, Orgasms & Bruna

 

St. Louis, no Missouri, aguarda ansiosa a chegada de Bruna Lombardi e seu "Stress, Orgasms & Salvation - S.O.S.", exibido aqui na Mostra, que passa lá no St. Louis International Film Festival.



Escrito por Sérgio Dávila às 10h00
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Da revolução à queimação

 

Que o movimento revolucionário afro-americano The Black Panthers havia acabado você já sabia. Que o que sobraram dos ex-militantes orbitam hoje em torno da Huey P. Newton Foundation, um dos fundadores do partido, também. O que eu ignorava é que a frase-logo "Burn, Baby, Burn" foi vendida por estes para um molho de pimenta --a renda das vendas vai ajudar programas educativos antiviolência. Deu no Smoking Gun, que sugere o slogan" Pepper to the People!".



Categoria: Li e gostei
Escrito por Sérgio Dávila às 09h35
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Acharam um Gore Vidal inédito

 

A Harvard Magazine achou um conto inédito de ficção de Gore Vidal, que não é dado ao gênero e até então só havia escrito sete na vida. Conta o envolvimento de um membro do clero com uma menor de idade, é baseado num incidente real da família de Tennessee Williams, que havia contado o caso em 1954 ao escritor, que resolveu romanceá-lo e só o manteve inédito a pedido do amigo. Desde então, "Clouds and Eclipses" estava perdido nos arquivos de Harvard... E não é que é bom?

 

 



Categoria: Li e gostei
Escrito por Sérgio Dávila às 09h31
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

The beat goes on

 

A entrevista é irresistível. O título é irresistível. Senhoras e senhores, Lawrence Ferlinghetti.

(Com sorte, você o encontra no segundo andar, o dedicado apenas à poesia beatnik, na livraria City Lights, em San Francisco, ao lado do restaurante do Coppola e do melhor chinês da cidade.)

 



Categoria: Li e gostei
Escrito por Sérgio Dávila às 19h41
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Sim, a coluna tem uma queda por ela, e daí?

 

Sete assuntos dos quais Jennifer Aniston prefere falar em vez de comentar sobre os homens de sua vida (ou fora dela).

Aniston

 



Categoria: Li e gostei
Escrito por Sérgio Dávila às 19h28
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Oscar 2006 - Começou cedo

 

A Newsweek de hoje traz materinha que dá o pontapé inicial às especulações em torno do Oscar. Em ano fraco de filmes bons e títulos fortes, diz, "Cinderella Man" (aquela bobagem patrioteira com Russell Crowe) volta a ter chances, assim como "Crash" (concordo, melhor filme do ano de longe).

Melhor cena de "Crash", com Thandie Newton e Matt Dillon



Categoria: Li e gostei
Escrito por Sérgio Dávila às 19h20
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Para que votar?

 

Stephen J. Dubner e Steven D. Levitt, economista e jornalista brilhantes, autores do best-seller "Freakonomics", que tive a sorte de entrevistar no lançamento do livro nos EUA, escrevem em sua coluna de hoje na revista dominical do "New York Times" o que nós já desconfiávamos: matematicamente (ou estatisticamente, se preferir), é de uma bobagem descomunal votar, do ponto de vista do eleitor único, isolado --você. Em qualquer eleição. Ou referendo. Ou plebiscito.

Citam como exemplo o estudo dos economistas Casey Mulligan e Charles Hunter. De 56,000 eleições para o Congresso estudadas por eles, apenas sete foram decididas por um voto único. Não sei se há estudos semelhantes no Brasil, mas eu sempre votei no perdedor.

 



Categoria: Li e gostei
Escrito por Sérgio Dávila às 19h14
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Autor de Kids filma no Brasil - 2

O que mais ele anda fazendo? Dedica-se à produtora que fez em sociedade no ano passado com a griffe francesa agnès b, chamada O'Salvation, que atualmente banca projetos de cineastas locais de Nashville, onde vive hoje o roteirista-diretor.

Harmony Korine também desenhou algumas camisetas para a griffe, no projeto conhecido como T-Shirt D'Artiste, como esta, que custa 65 euros e pode ser comprada numa das lojas da agnès b:



Escrito por Sérgio Dávila às 11h56
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Exclusivo - Autor de "Kids" filma no Brasil

 

Sabe que fim levou Harmony Korine, autor dos roteiros de Kids (1995), que apresentou uma geração de adolescentes americanos a seus pais e vice-versa, e Ken Park (2002)? Por onde anda o diretor dos estranhíssimos Gummo (1997) e Julien Donkey-Boy (1999)? Prepara-se para filmar no Brasil. Mister Lonely (título provisório), escrito a quatro mãos com o seu irmão, Avi, coloca Charlie Chaplin, Marilyn Monroe, Michael Jackson e Shirley Temple num encontro improvável na Amazônia.

Na história, com orçamento de US$ 10 milhões, ou mais do que a soma de todos os filmes de Korine juntos, um imitador de Michael Jackson  se apaixona por uma imitadora de Marilyn Monroe em Paris e a segue para a Escócia, onde ela é casada com um imitador de Charlie Chaplin e sua filhinha, uma imitadora de Shirley Temple. Todos vão parar na AmazÕnia, onde se envolovem com missionários.

Segundo Korine, um dos papéis secundários será interpretado por uma brasileira com um defeito físico que a deixa com o tronco virado para trás. "Ela vai aparecer bastante tempo e bastante nua no filme", diz ele.

 



Escrito por Sérgio Dávila às 11h46
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Bush, incesto, zoofilia e pedofilia - Final

Ouça a música "Guantánamo", que cita Karl Rove, assessor de Bush

da Folha Online

O caderno Mundo da Folha de S.Paulo traz reportagem em sua edição deste domingo citando um música chamada "Guantánamo", de Ice Cream Headache. A canção faz crítica a Karl Rove, assessor do presidente americano, George W. Bush, que recentemente teve seu nome envolvido no "Plamegate".

Rove foi um dos altos funcionários americanos que manteve conversas com a imprensa sobre a identidade de Valerie Plame, agente da CIA [inteligência americana] que teve sua identidade revelada --crime federal que rendeu um processo.

Joseph Wilson --ex-diplomata e marido de Plame, pediu publicamente a demissão de Karl Rove "por abuso de poder". Rove continua sob investigação.

Clique aqui para ouvir a música.



Categoria: Eu na Folha e na Revista
Escrito por Sérgio Dávila às 11h33
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Bush, incesto, zoofilia e pedofilia - 2


Rove, "cérebro de Bush", é tema de rock satírico

DA REPORTAGEM LOCAL

Você sabe que a situação não é das melhores quando seu chefe bate recorde histórico de classificação negativa quanto à ética nas pesquisas de opinião (67% para George W. Bush, segundo levantamento da ABC News/"The Washington Post" divulgado na sexta-feira passada), seu emprego anda a perigo e você mesmo é tema de uma música batizada "Guantánamo".
Essa é a situação de Karl Rove, 54, principal assessor político e braço direito do presidente George W. Bush. Rove, que já foi tema de documentário com o título nada sutil de "Bush's Brain" (o cérebro de Bush, de 2004) e é considerado a eminência parda na vitória do republicano nas eleições, pode estar envolvido no "Plamegate".

O resto aqui.


 



Categoria: Eu na Folha e na Revista
Escrito por Sérgio Dávila às 11h32
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Livro de assessor de Bush tem incesto, zoofilia e pedofilia

EUA

O pesado "The Apprentice", do ex-assessor de Dick Cheney envolvido em escândalo de Washington, agora é alvo de disputa no mercado


Libby fez livro pedófilo, zoófilo e incestuoso

SÉRGIO DÁVILA
DA REPORTAGEM LOCAL

Setsuo, uma garota virgem de dez anos de idade, é colocada pela cafetina do prostíbulo em que mora, numa aldeia japonesa de 1903, numa gaiola onde vive um urso treinado. Lá, o animal a violentará repetidamente, diante de uma platéia de homens, para que ela se torne frígida, o que a ajudará na regra básica de sua profissão: não se apaixonar pelo cliente.
De que cabeça poderia ter saído a idéia do pesado período acima, que consta do romance "The Apprentice" (a aprendiz), escrito em 1996? Do republicano Lewis "Scooter" Libby, 56, ex-chefe-de-gabinete do vice-presidente dos EUA, Dick Cheney (de quem também era conselheiro especial para assuntos de segurança nacional), e ex-assessor do presidente George W. Bush.
É o mesmo Libby que pediu exoneração de seu cargo na Casa Branca na sexta-feira retrasada e responde a cinco acusações no processo que investiga o vazamento da identidade de uma espiã da CIA, mulher do ex-embaixador Joseph Wilson, um crítico da invasão do Iraque por Bush que escreveu artigo no "New York Times" desmentindo uma das alegações da Casa Branca para a guerra: a de que Saddam Hussein tentou comprar urânio do Níger. Wison havia viajado ao país africano em missão da CIA e, no artigo, revelou que nada encontrara que confirmasse a suspeita.
A revelação da identidade de Valerie Plame é um crime que pode levar Libby à cadeia e cuja ordem pode ter vindo de cima como uma retaliação a Wilson.

O resto aqui.



Categoria: Eu na Folha e na Revista
Escrito por Sérgio Dávila às 11h29
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Coluna "Outra América" de hoje


06/11/2005

 
O Iraque mora ao lado

por Sérgio Dávila

A idéia era acabar a palestra e visitar a tal da pousada Favelinha, que não tem endereço certo (“Peça para o taxista deixá-lo no colégio Assunção, em Laranjeiras; então, suba a viela do lado, na Favela do Pereirão”, é a indicação em inglês). Nem telefone. Mas tem site na internet (www.favelinha.com). Em inglês e alemão.

O tema da palestra, dada na PUC do Rio a convite da Abraji (Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo), era justamente “Jornalismo em Áreas de Risco - Conflitos Armados Internacionais e Violência Interna”.

O painel formado por cinco jornalistas relataria experiências na área e traçaria um paralelo entre os riscos que corre o repórter e as precauções que deve tomar ao, digamos, cobrir a invasão do Iraque ou subir a favela da Rocinha em dia de guerra entre os traficantes.

Aos poucos, antes e depois da palestra, as notícias do “mundo real” foram chegando. Erismar Rodrigues Moreira, 29, também conhecido como Bem-Te-Vi, o traficante mais procurado do Rio de Janeiro no último ano, tinha sido morto naquela madrugada por uma operação aparentemente bem-sucedida da polícia.

O resto aqui.

 

 



Categoria: Eu na Folha e na Revista
Escrito por Sérgio Dávila às 11h27
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Estréia "Over There" - Final

De Stone a Benigni, todos querem um pedaço

DA REPORTAGEM LOCAL

Na melhor tradição "comportamento de manada" que rege Hollywood e a indústria do entretenimento norte-americana em geral, "Over There" parece ter aberto a comporta de obras que têm como tema ou citam a invasão do Iraque. Há telefilmes, filmes, peças, livros e até uma "graphic novel" em diferentes etapas de produção. A seguir, a Folha destaca os mais significativos ou com nomes mais relevantes.
Os principais são um filme que a Universal desenvolve sobre a batalha de Fallujah, baseado no livro "No True Glory", do ex-assessor de Bush e ex-fuzileiro naval Bing West, que terá Harrison Ford como um general, ainda sem data de estréia, e "Jarhead" ("cabeça de jarra", em inglês), que estreou sexta-feira nos EUA.

O resto aqui.



Categoria: Eu na Folha e na Revista
Escrito por Sérgio Dávila às 11h25
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Estréia "Over There" - 2

Já na estréia, o aviso: aqui não é "M*A*S*H"

DA REPORTAGEM LOCAL

Começa com um casal procurando o melhor lugar da casa e a melhor posição de encaixe para uma última transa antes de partir. A partir da cena dos dois, outros soldados vão se despedindo aos poucos enquanto são apresentados pelo nome e apelido ao telespectador.
Formarão o esquadrão-base da série "Over There", cujos membros, pelos próximos episódios, desenvolverão suas histórias, se envolverão, brigarão entre si, cometerão atrocidades, (alguns) se machucarão, (pelo menos um) morrerá etc.

O resto aqui.



Categoria: Eu na Folha e na Revista
Escrito por Sérgio Dávila às 11h25
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Estréia "Over There" no Brasil

CONFLITO NO AR

"Over There", que estréia hoje no Brasil, mostra ficção televisiva de grupo de soldados em ação no Iraque


"Guerra" finalmente chega às telinhas

SÉRGIO DÁVILA
DA REPORTAGEM LOCAL

"Eu adoro o cheiro de napalm pela manhã." Nenhuma outra frase dita num filme de guerra suplantará esta, disparada pelo tenente-coronel Bill Kilgore (Robert Duvall), na obra-prima "Apocalypse Now", sobre a Guerra do Vietnã, dirigida por Francis Ford Coppola em 1979.
A chave está na data. O diretor foi tocar no tema mais de uma década depois de o conflito ter começado e quatro anos depois de ter terminado, com a derrota até hoje não assumida pelos EUA.
Outro grande diretor havia feito algo semelhante: Robert Altman e seu "M*A*S*H", de 1970, que daria origem a uma celebrada série televisiva, que foi ao ar pela CBS de 1972 a 1983 e reclama para si ainda hoje o maior número de telespectadores de um programa no capítulo final (125 milhões). Mas tratava da longínqua Guerra da Coréia (1950-1953), que, aliás, durou bem menos do que a série.
Guerras, principalmente as invasões duvidosas e recentes, de feridas ainda abertas e sangrando, não são o assunto predileto de Hollywood e suas subsidiárias.
Assim, foi com espanto que os executivos de TV viram um canal de coragem anunciar uma de suas novas séries para a temporada de verão deste ano. O nome era "Over There" (que pode ser traduzido como "Lá Longe", em inglês). O tema, oito soldados norte-americanos em luta no Iraque atual. O canal corajoso: FX.
Estreou no dia 27 de julho de 2005, para 4,1 milhões de telespectadores, um resultado ótimo para a TV norte-americana fechada não-premium (o pacote mais popular, que exclui canais como HBO e Showtime, mais caros).
A boa notícia é que dois episódios de uma hora cada um, o piloto e o seguinte, estréiam hoje, a partir das 21h, no Brasil. Nas semanas seguintes, episódios únicos serão exibidos sempre às 22h, com reprise nas quintas e nos domingos seguintes, às 21h, e uma versão dublada no Telecine Pipoca (segundas, 22h, e sextas, 21h).

O resto aqui.



Categoria: Eu na Folha e na Revista
Escrito por Sérgio Dávila às 11h24
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Everybody Loves Chaves

Não Hugo Chávez, o presidente da Venezuela, que ontem prometeu uma "Guerra dos 100 Anos" se os EUA invadirem seu país (não que eles queiram, anyway), e disse que todos os governantes levaram pás para enterrar a Alca de uma vez na Cúpula das Américas, que acaba hoje. Mas o personagem mexicano, que é best-seller no Brasil e valeu até artigo da Slate, aqui.



Categoria: Li e gostei
Escrito por Sérgio Dávila às 11h25
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Por falar em Woody...

 

...você sabe o que quer dizer a gíria "woody" em inglês?

 



Escrito por Sérgio Dávila às 11h13
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Woody & Scarlett

Por falar em filme novo de Woody Allen, "Match Point", ele anunciou que vai trabalhar de novo com a atual protagonista, Scarlett Johansson, em seu próximo filme, "Scoop", a ser filmado em Londres no ano que vem, em que ela interpretará uma jovem jornalista ao lado de Hugh Jackman e Ian McShane. Allen, faz 70 anos no dia primeiro de dezembro, Scarlett fará 21 no dia 22 próximo. E ele nunca escondeu seu gosto pelas ninfetas...



Escrito por Sérgio Dávila às 11h11
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Minhas dicas para a Mostra de hoje (5.11)

São as dicas da "repescagem" da Mostra, que continuam na semana que vem:

* Eu, Você E Todos Nós, 15h10, um "Short Cuts" menos genial

* Cafundó, 17h, estréia de Paulo Betti na direção com uma história interessante do interior de São Paulo

* Meu Pai Tem 100 Anos, às 23h, já vi, vale a pena e ainda é curto

 

 



Escrito por Sérgio Dávila às 10h59
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Sai amanhã o caderno de filmes do fim do ano do "NYTimes"

E você recebe o link antes aqui. Duas vezes por ano (antes do verão e antes dos feriados de fim de ano), o jornalão solta um caderno especial com o que vem por aí. Este sai amanhã e destaca:

* As Crônicas de Narnia, que dizem ser O Senhor dos Anéis deste ano

* Rent, baseado na peça que fez sucesso na Broadway

* Memórias de uma Gueisha, baseado no best-seller

* Match Point, o novo de Woody Allen

* A refilmagem (sim, refilmagem, todo o mundo esquece que o que deu origem a uma das comédias de maior sucesso na Broadway foi o filme dos anos 60, do próprio Mel Brooks, com Zero Mostel e Gene Wilder) de "Producers", com os mesmos Mathew Broderick e Nathan Lane do palco

* The New World, volta à direção do mestre Terrence Malick

* e, é claro, os blockbusters "King Kong" e "Harry Potter"

* tem até o calendário de lançamentos dia a dia (, é claro). Só nos resta esperar aqui...

 



Categoria: Li e gostei
Escrito por Sérgio Dávila às 10h54
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Extra - Saiu a programação da Mostra para a semana que vem

O blog conseguiu a programação da Mostra para a semana que vem. Acompanhe, dia a dia:

7/11/2005 - Segunda

 

CINESESC

 

Sessão 809 - 13:00

AMOR DE PERDIÇÃO (AMOR DE PERDIÇÃO), de Manoel de Oliveira (262'). PORTUGAL. Falado em português. Legendas em francês.

Sessão 810 - 17:50

ACTO DA PRIMAVERA (ACTO DA PRIMAVERA), de Manoel de Oliveira (90'). PORTUGAL. Falado em português. Legendas em inglês.

Sessão 811 - 19:40

A CAIXA (A CAIXA), de Manoel de Oliveira (93'). PORTUGAL, FRANÇA. Falado em português. Legendas em inglês.

Sessão 812 - 21:40

A DIVINA COMÉDIA (A DIVINA COMÉDIA), de Manoel de Oliveira (140'). PORTUGAL, FRANÇA. Falado em português. Legendas em inglês.

 

8/11/2005 - Terça

 

CINESESC

 

Sessão 813 - 13:00

O QUINTO IMPÉRIO - ONTEM COMO HOJE (O QUINTO IMPÉRIO - ONTEM COMO HOJE), de Manoel de Oliveira (127'). PORTUGAL, FRANÇA. Falado em português. Legendas em inglês.

Sessão 814 - 15:30

INGEBORG HOLM (INGEBORG HOLM), de Victor Sjöström (72'). SUÉCIA. Falado em mudo. Legendas eletrônicas em português.

Sessão 815 - 17:10

O JARDINEIRO CRUEL / PREDADORES DO MAR (TRÄDGARDSMÄSTAREN / HAVSGAMAR), de Victor Sjöström (78'). SUÉCIA. Falado em mudo. Legendas em inglês. Legendas eletrônicas em português.

Sessão 816 - 18:50

PAI E FILHO (MARKURELLS I WADKÖPING), de Victor Sjöström (94'). SUÉCIA, ALEMANHA. Falado em sueco. Legendas eletrônicas em português.

Sessão 817 - 20:50

A CARTA ESCARLATE (DEN RÖDA BOKSTAVEN), de Victor Sjöström (113'). SUÉCIA, EUA. Falado em mudo.

 

9/11/2005 – Quarta

 

CINESESC

 

 

Sessão 818 - 13:00

NON OU A VÃ GLÓRIA DE MANDAR (NON OU A VÃ GLÓRIA DE MANDAR), de Manoel de Oliveira (112'). PORTUGAL, FRANÇA, ESPANHA. Falado em português, espanhol. Legendas em inglês.

Sessão 819 - 15:20

O CONVENTO (O CONVENTO), de Manoel de Oliveira (93'). PORTUGAL, FRANÇA. Falado em francês, inglês, português. Legendas em inglês.

Sessão 820 - 17:20

O DIA DO DESESPERO (O DIA DO DESESPERO), de Manoel de Oliveira (75'). PORTUGAL, FRANÇA. Falado em português.

Sessão 821 - 19:00

O PRINCIPIO DA INCERTEZA (O PRINCIPIO DA INCERTEZA), de Manoel de Oliveira (132'). PORTUGAL, FRANÇA. Falado em português. Legendas em inglês.

Sessão 822 - 21:40

INQUIETUDE (INQUIETUDE), de Manoel de Oliveira (112'). PORTUGAL, FRANÇA, ESPANHA, SUÍÇA. Falado em português. Legendas em inglês.

 

10/11/2005 - Quinta

 

CINESESC

 

Sessão 823 - 13:00

O SAPATO DE CETIM (LE SOULIER DE SATIN), de Manoel de Oliveira (415'). PORTUGAL, FRANÇA. Falado em francês. Legendas eletrônicas em português.

Sessão 824 - 20:20

PORTO DA MINHA INFÂNCIA (PORTO DA MINHA INFÂNCIA), de Manoel de Oliveira (62'). PORTUGAL. Falado em português. Legendas em inglês. Curta: DOURO, FANI FLUVIAL (DOURO, FAINA FLUVIAL), de Manoel de Oliveira(19').

Sessão 825 - 22:10

ESPELHO MÁGICO (ESPELHO MÁGICO), de Manoel de Oliveira (137'). PORTUGAL. Falado em português. Legendas em português.

 



Escrito por Sérgio Dávila às 10h10
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

McNotícia - o livro "Fast Food Nation" vai virar longa

 

O filme tem um nome falso ("Coyote"), o diretor e a produtora não falam a respeito, mas o fato é que o livro "Fast Food Nation", de Erik Schlosser, uma espécie de "Tiros em Columbine" sobre a indústria da fast-food, vai virar mesmo um longa de ficção. Pelas mãos de Richard Linklater ("Escola do Rock"), com a bela Catalina Sandino Moreno ("Maria Full of Grace") no papel principal. O motivo de tanto segredo? Medo de boicote das grandes redes no acesso às locações e informações...

 



Escrito por Sérgio Dávila às 08h58
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Caixas de DVD de luxo

 

Sabe qual presente os nova-iorquinos que sabem dar presentes estão dando? Caixas de luxo de séries de TV, como se fossem "coffee-table books" --quem assistiu ao episódio em que Kramer inventa um "coffee-table" (literalmente, aqueles livros grandes, bonitos e de capa dura que você deixa enfentando a mesa de centro da sala mas nunca abre) que vira uma bandeja de café sabe do que estou falando. Só nos últimos dias saíram uma caixa forrada de veludo cor-de-rosa com as seis temporadas (os 94 episódios, divididos em 20 DVDs) de "Sex And the City", com diversos extras --e um preço salgado: US$ 300, e devem chegar ao mercado  "Buffy, a Caça-Vampiros" (40 DVD com os 144 episódios e... uma carta aos fãs do criador da série cultuada, Joss Whedon, tudo por 200 contos) e "Friends" completo (10 temporadas, caixa de madeira, US$ 200 também) .

Confesso que não comprarei nenhuma das três. Ainda estou esperando a edição especial da quinta e sexta temporadas de "Seinfeld", que sai dia 22 de novembro e vem com uma réplica da "puffy shirt" e um script anotado pelo próprio. Cada um tem uma fraqueza, a minha são alguns enlatados norte-americanos...

 



Escrito por Sérgio Dávila às 08h50
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Miniciclo Hal Hartley

Por fim, o Top Cine 1 teve a brilhante idéia de fazer um miniciclo de Hal Hartley, grande diretor independente norte-americano que surgiu mais ou menos na mesma época que Steven Soderbergh, mas não "enricou" (ou seja, não foi aceito por Hollywood) como o colega. Serão exibidos "Flerte" (1995), "Simples Desejo" (1992) e "O Livro da Vida" (1998). Se tiver tempo apenas para um, veja o primeiro.

 



Escrito por Sérgio Dávila às 08h30
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Pré-Estréias

O fim de semana é prodigo em pré-estreias. Não perca de jeito nenhum "Manderlay", a continuação de Lars von Trier para "Dogville", nem "Marcas da Violência", por motivos que postei anteriormente, dirante a Mostra, nem "Cinema, Aspirinas e Urubus", idem, ibidem.

 



Escrito por Sérgio Dávila às 08h26
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

O Mercador de Veneza

http://

Classificação:

Tem de gostar de Al Pacino (mais pavão do que nunca) e Shakespeare para assistir a este filme --o que é o caso deste crítico. Não perderei tempo contando a história do filme, que é fiel à peça, mas digo que o elenco traz ainda Jeremy Irons (por que ele está em todos os filmes britânicos?) e Joseph Fiennes (talvez por já ter sido Shakespeare?).

Buscar na Web "O Mercador de Veneza"



Categoria: Avaliação
Escrito por Sérgio Dávila às 08h25
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Jogos Mortais 2

Classificação:

Sério, não vou perder seu tempo nem o meu. Se duvidar, assista a "Jogos Mortais 1" em DVD e depois me fale...

Buscar na Web "Jogos Mortais 2"



Categoria: Avaliação
Escrito por Sérgio Dávila às 08h21
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Habana Blues

Classificação:

Eu gosto e desgosto deste filme pelo mesmo motivo: espécie de "Buena Vista" dos pobres, não dependeu do olhar (e do dinheiro) do gringo para dizer a que veio. Ao mesmo tempo, não tem a qualidade técnica do filme de Wim Wenders... Conta a história de dois músicos que tentam emplacar seu trabalho para deixar a ilha e encontram a oportunidade quando são descobertos por um grupo de espanhóis (alguém aí viu qualquer semelhança?).

Buscar na Web "Habana Blues"



Categoria: Avaliação
Escrito por Sérgio Dávila às 08h17
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Cidade Baixa

Classificação:

Este eu cansei de avaliar durante a Mostra. Se puder dizer algo mais sobre o triângulo amoroso formado pelos dois amigos interpretado por Lázaro Ramos e Wagner Moura (amigos de verdade, que começaram a carreira de ator quase juntos) e asobrinha-da-Sonia-Braga Alice Braga, em grande forma, é que a menina promete e cresceu bastante desde "Cidade de Deus" (2002). Mais uma fotinho:

Buscar na Web "Cidade Baixa"



Categoria: Avaliação
Escrito por Sérgio Dávila às 08h12
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Cão de Briga

Classificação:

Não é o horror que você deve está imaginando, pelo título e pelo marketing que se fez. Tem roteiro de Luc Besson (que já dirigiu muita coisa boa), Morgan Freeman sendo Morgan Freeman, o grande Bob Hoskins --e Jet Li, o que é garantia de má interpretação e boas lutas. Mas a história não é de todo ruim. Dê uma chance.

Buscar na Web "Cão de Briga"



Categoria: Avaliação
Escrito por Sérgio Dávila às 08h07
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Tudo Acontece em Elizabethtown

Classificação:

A essa altura, você já leu o caminhão de asneiras que críticos, locais ou não, escreveram sobre o filme de Cameron Crowe, desancando=o. Pois eu digo: vá e veja. Uma obra do autor de "Quase Famosos" e outras pequenas delícias pode ter uma ou outra falha, mas nunca o decepcionará de todo. Para inspirá-lo, a foto mais sexy que consegui encontrar de Kirsten Dunst, a atriz principal do filme:

 

Buscar na Web "Tudo Acontece em Elizabethtown"



Categoria: Avaliação
Escrito por Sérgio Dávila às 08h01
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Minhas dicas da Mostra de hoje (4.11)


Minhas dicas para a Mostra em seu primeiro dia de programação extra. Não é exatamente o crème de la crème, mas o que os organizadores conseguiram com que ficasse no Brasil mesmo após vencidos os prazos de cessão de títulos --e um ou outro que deve estrear logo, então as distribuidoras aceitam a pré-divulgação.

2046, às 14h - Parafraseando uma revista (e a mim mesmo), alguém por favor dê um Oscar a este homem! Um dos melhores diretores chineses da atualidade mostra sua visão de amor, que oscila entre os anos 50, o tempo atual e 2046, o futuro, tendo sempre o Natal e o mesmo quarto de hotel como ponto em comum --e Nat "King" Cole cantando "Merry Little Christmas" na trilha, irresistível.

 

ADM: Armas de Decepção em Massa, às 17h50 - O documentário de Danny Schechter vai além (em informação) e fica aquém (em parcialidade) do de seu colega Michael Moore (Fahrenheit 11 de Setembro), o que não é exatamente uma crítica, mas um elogio.

 

Cinema, Aspirinas e Ururbus, às 20h50 - Ganhou o prêmio de público ontem à noite, e milhares de cinéfilos não podem estar errados, podem? Podem sim, meu gosto na Mostra muitas vezes não bate com o dos freqüentadores, mas neste caso eles estão "prenhes de razão", como canataria o Chico. O filme de Marcelo Gomes vale cada um dos 99 minutos.

 

O Mundo, às 21h40 - Bem que Daniela Thomas disse que era o melhor filme da Mostra, já na noite de abertura. Confira a metáfora de Jia Zhang-ke, que usa a visita de um casal de chineses a um parque temático com réplicas de cartões-postais do mundo para discutir a relação e, de quebra, o regime chinês.



Escrito por Sérgio Dávila às 07h52
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Minhas dicas da Mostra de hoje (3.11)

Minhas dicas para a Mostra de hoje. Alguns eu vi, outros me indicaram, outros são puro palpite. Nas categorias "corrida de cavalo".

Não perca:

* Beijos e Tiros, 20h40 - é um dos melhores filmes que vi na Mostra até agora. Acho que já expliquei o enredo anteriormente, mas Shane Black consegue colocar o rei-lagarto Val Kilmer como um detetive gay, Robert Downey Jr. como Robert Downey Jr. e faz uma das melhores sátiras de Hollywood, filme noir e metacinema a que já assisti...

* O Encouraçado Potemkin, às 21h - é o encerramento da Mostra, tem trilha sonora ao vivo, é Eisenstein, tem cópia restaurada. Quer mais motivo? Eu estarei lá...

* Café da Manhã em Plutão, às 22 - Primeiro, porque é dirigido por Neil Jordan; segundo, porque tem este elenco: Liam Neeson, Stephen Rea, Brendan Gleeson. Terceiro porque a história mezzo-dickensiana, mezzo-kafkaniana (para citar um dos filmes abaixo) do menino abandonado que cresce, se envolve com o IRA e é acusado por um crime que não cometeu vale a pena

Pode surpreender:

* Meu Pai Tem 100 Anos, às 14h - por motivos que já expliquei em post anterior (procure, se vire)

* Where the Truth Lies, às 16h30 - idem ibidem

* O Último Mitterand, 18h - idem

Veja sem pressa, pois vai estrear

* Oliver Twist, às 18h10 - o mais novo filme de Polanski, baseado numa das histórias mais conhecidas de Dickens, chega logo mais às telas daqui; se você, como eu, não consegue esperar, eis o dia

 




Escrito por Sérgio Dávila às 09h18
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Programação extra da Mostra - domingo (6.11)

 

 

6/11/2005 - Domingo

 

SALA CINEMATECA

 

Sessão 795 - 15:00

OS FILHOS DE INGMAR (INGMARSSÖNERNA), de Victor Sjöström (118'). SUÉCIA. Falado em mudo. Legendas eletrônicas em português.

Sessão 796 - 17:20

KARIN, FILHA DE INGMAR (KARIN INGMARSDOTTER), de Victor Sjöström (123'). SUÉCIA. Falado em mudo. Legendas eletrônicas em português.

Sessão 797 - 19:50

O PASSADO E O PRESENTE (O PASSADO E O PRESENTE), de Manoel de Oliveira (116'). PORTUGAL. Falado em português. Legendas em inglês.

Sessão 798 - 22:10

O FATALISTA (O FATALISTA), de João Botelho (99'). PORTUGAL, FRANÇA. Falado em português.

 

CINESESC

 

Sessão 799 - 13:00

OS ATORES DO TEATRO QUEIMADO (LES ARTISTES DU THÉÂTRE BRÛLÉ), de Rithy Panh (85'). FRANÇA, CAMBOJA. Falado em cambojano. Legendas em inglês. Legendas eletrônicas em português.

Sessão 800 - 14:50

A MÁQUINA (A MÁQUINA), de João Falcão (90'). BRASIL, ARGENTINA. Falado em português.

Sessão 801 - 16:40

UMA VIDA ILUMINADA (EVERYTHING IS ILLUMINATED), de Liev Schreiber (105'). EUA. Falado em inglês. Legendas em português.

Sessão 802 - 18:50

CLUBE DA LUA (LUNA DE AVELLANEDA), de Juan José Campanella (143'). ARGENTINA, ESPANHA. Falado em espanhol. Legendas em português.

Sessão 803 - 21:40

AL OTRO LADO (AL OTRO LADO), de Gustavo Loza (80'). MÉXICO. Falado em espanhol. Legendas eletrônicas em português.

 

CINECLUBE VITRINE 1

 

Sessão 804 - 13:00

O INFERNO (L´ENFER), de Danis Tanovic (95'). FRANÇA, ITÁLIA, BÉLGICA, JAPÃO. Falado em francês. Legendas eletrônicas em português.

Sessão 805 - 15:00

O DIA EM QUE O BRASIL ESTEVE AQUI (O DIA EM QUE O BRASIL ESTEVE AQUI), de Caito Ortiz e João Dornelas (73'). BRASIL. Falado em creole haitiano, francês, português e inglês.

Sessão 806 - 16:40

PRO DIA NASCER FELIZ (PRO DIA NASCER FELIZ), de João Jardim (87'). BRASIL. Falado em português.

Sessão 807 - 18:30

SONHO TCHECO (CESKY SEN), de Vit Klusak e Filip Remunda (87'). REPÚBLICA TCHECA. Falado em tcheco. Legendas em inglês. Legendas eletrônicas em português.

Sessão 808 - 20:20

INGMAR BERGMAN COMPLETO: BERGMAN E O CINEMA, BERGMAN E O TEATRO, BERGMAN E A ILHA DE FARO (BERGMAN OCH FILMEN,BERGMAN OCH TEATERN, BERGMAN OCH FARÖ), de Marie Nyreröd (174'). SUÉCIA. Falado em sueco. Legendas eletrônicas em português.

 

 

 



Escrito por Sérgio Dávila às 08h50
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Programação extra da Mostra - sábado (5.11)

5/11/2005 - Sábado

 

SALA CINEMATECA

 

Sessão 781 - 15:00

VENTO E AREIA (STORMEN), de Victor Sjöström (71'). SUÉCIA, EUA. Falado em inglês.

Sessão 782 - 16:40

PAI E FILHO (MARKURELLS I WADKÖPING), de Victor Sjöström (94'). SUÉCIA, ALEMANHA. Falado em sueco. Legendas eletrônicas em português.

Sessão 783 - 18:40

O BEIJO DA MORTE / TERJE VIGEN (DÖDSKYSSEN / TERJE VIGEN), de Victor Sjöström (85'). SUÉCIA. Falado em mudo. Legendas eletrônicas em português.

Sessão 784 - 20:30

PAVÃO (KONG QUE), de Gu Changwei (148'). CHINA, TAIWAN. Falado em mandarim. Legendas em inglês. Legendas eletrônicas em português.

 

CINESESC

 

Sessão 785 - 13:00

MOOLAADÉ (MOOLAADÉ), de Sembene Ousmane (120'). SENEGAL, FRANÇA. Falado em bambara. Legendas em inglês. Legendas eletrônicas em português.

Sessão 786 - 15:20

NAPOLA - ANTES DA QUEDA (NAPOLA), de Dennis Gansel (110'). ALEMANHA. Falado em alemão. Legendas eletrônicas em português.

Sessão 787 - 17:30

TRILOGIA - O VALE DOS LAMENTOS (TRILOGIA I: TO LIVADI POU DAKRYZEI), de Theo Angelopoulos (170'). GRÉCIA. Falado em grego. Legendas eletrônicas em português.

Sessão 788 - 20:40

NUVENS CARREGADAS (TIAN BIAN YI DUO YUN), de Tsai Ming-Liang (112'). FRANÇA, TAIWAN. Falado em mandarim. Legendas em inglês. Legendas eletrônicas em português.

Sessão 789 - 23:00

HUMILHAÇÃO (BASHING), de Masahiro Kobayashi (82'). JAPÃO. Falado em japonês. Legendas eletrônicas em português. Curta: MEU PAI TEM 100 ANOS (MY DAD IS 100 YEARS OLD), de Guy Maddin(17').

 

CINECLUBE VITRINE 1

 

Sessão 790 - 13:00

TRÊS LUGARES DE MELANCOLIA (THE 3 ROOMS OF MELANCHOLIA), de Pirjo Honkasalo (106'). FINLÂNDIA. Falado em russo,checheno, finlandês, árabe. Legendas em inglês. Legendas eletrônicas em português.

Sessão 791 - 15:10

EU, VOCÊ E TODOS NÓS (ME AND YOU AND EVERYONE WE KNOW), de Miranda July (90'). EUA. Falado em inglês. Legendas eletrônicas em português.

Sessão 792 - 17:00

CAFUNDÓ (CAFUNDÓ), de Paulo Betti e Clovis Bueno (101'). BRASIL. Falado em português.

Sessão 793 - 19:10

TODOS CONTRA ZUCKER! (ALLES AUF ZUCKER!), de Dani Levy (90'). ALEMANHA. Falado em alemão. Legendas em inglês. Legendas eletrônicas em português.

Sessão 794 - 21:00

TODAS AS CRIANÇAS INVISÍVEIS (ALL THE INVISIBLE CHILDREN), de Vários (116'). ITÁLIA. Falado em italiano, francês, sérvio, inglês, português, mandarim. Legendas em português.

 



Escrito por Sérgio Dávila às 08h49
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Acaba de sair a programação extra da Mostra - sexta (4.11)

 

Acaba de sair a programação de sexta, sábado e domingo da Mostra, que acaba hoje. Está aí a de sexta. Nos seguintes, as de sábado e domingo:

 

 

4/11/2005 - Sexta

 

SALA CINEMATECA

 

Sessão 767 - 15:00

PARTY (PARTY), de Manoel de Oliveira (90'). PORTUGAL, FRANÇA. Falado em português, francês. Legendas em inglês.

Sessão 768 - 16:50

FRANCISCA (FRANCISCA), de Manoel de Oliveira (167'). PORTUGAL. Falado em português. Legendas em inglês.

Sessão 769 - 20:00

CHINAMAN (KINAMAND), de Henrik Ruben Genz (88'). DINAMARCA. Falado em dinamarquês. Legendas em inglês. Legendas eletrônicas em português.

Sessão 770 - 21:50

MONGOLIAN PING PONG (LÜ CAO DI), de Ning Hao (102'). CHINA. Falado em mongol. Legendas em inglês. Legendas eletrônicas em português.

 

CINESESC

 

Sessão 771 - 14:00

2046 (2046), de Wong Kar-wai (129'). CHINA, FRANÇA. Falado em cantonês, japonês, mandarim. Legendas em português.

Sessão 772 - 16:30

A CARRUAGEM FANTASMA (KÖRKARLEN), de Victor Sjöström (106'). SUÉCIA. Falado em mudo. Legendas eletrônicas em português.

Sessão 773 - 18:40

A GRANDE VIAGEM (LE GRAND VOYAGE), de Ismaël Ferroukhi (108'). FRANÇA, MARROCOS. Falado em francês, árabe, inglês, italiano, turco. Legendas em português.

Sessão 774 - 20:50

CINEMA, ASPIRINAS E URUBUS (CINEMA, ASPIRINAS E URUBUS), de Marcelo Gomes (99'). BRASIL. Falado em português.

Sessão 775 - 22:50

PARADISE NOW (PARADISE NOW), de Hany Abu-Assad (90'). PALESTINA, HOLANDA, ALEMANHA, FRANÇA. Falado em árabe. Legendas em português.

 

CINECLUBE VITRINE 1

 

Sessão 776 - 13:00

TRAFICANTE (DEALER), de Benedek Fliegauf (137'). HUNGRIA. Falado em húngaro. Legendas em inglês. Legendas eletrônicas em português.

Sessão 777 - 15:40

DIG (DIG), de Ondi Timoner (110'). EUA. Falado em inglês. Legendas eletrônicas em português.

Sessão 778 - 17:50

ADM: ARMAS DE DECEPÇÃO EM MASSA (WMD: WEAPONS OF MASS DECEPTION), de Danny Schechter (98'). EUA. Falado em inglês. Legendas eletrônicas em português.

Sessão 779 - 19:50

QUARTA B (QUARTA B), de Marcelo Galvão (83'). BRASIL. Falado em português.

Sessão 780 - 21:40

O MUNDO (SHIJIE), de Jia Zhang-ke (133'). CHINA, JAPÃO. Falado em mandarim, shanxi, russo. Legendas em inglês. Legendas eletrônicas em português.

 

 

 



Escrito por Sérgio Dávila às 08h49
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Minhas Dicas da Mostra de hoje (2.11)

Minhas dicas para a Mostra de hoje. Alguns eu vi, outros me indicaram, outros são puro palpite. Nas categorias "corrida de cavalo".

Não perca:

* Cidade Baixa, às 16h - nosso Jules & Jim com dendê é arretado de bom, principalmente por conta do trio principal, jovem mas competente

* Crime Delicado, às 21h - Já falei a frase "veja tudo o que o brasileiro Beto Brant" filma? Pois é.

Pode surpreender:

* Cinemas Aspirinas e Urubus, às 14h - a esta altura, já justifiquei quase todos os meus votos. Procure abaixo.

* Sra. Henderson Apresenta, às 15h50 - C'mon, expliquei ontem!

* Where the Truth Lies, às 20h20 - do armênio-canadense Atom Egoyan, que com Cronenberg e Denys Arcand forma a santíssima trindade do cinema canadense

* Meu Pai Tem 100 Anos, 22h - Já falei o motivo em post anterior (procure, se vire; pensa que é fácil trabalhar no feriado?).

Veja sem pressa, pois vai estrear

* Palindromes, às 20h20 - por todos os motivos do mundo (e outros, sobre os quais já escrevi)

 * 2046, às 21h40 - por todos os motivos do mundo (e outros, sobre os quais já escrevi - parte 2, a missão)

 



Escrito por Sérgio Dávila às 11h57
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Mostra - quentinha

 

A Mostra acaba de anunciar que terá sessão extra da cópia restaurada de "O Encouraçado Potemkin" (talvez o filme mais citado e homenageado da história do cinema), além da que encerra o evento amanhã à noite, às 21h, no Memorial, com trilha sonora ao vivo. Será no sábado, também às 21h, no mesmo Memorial. Não consigo imaginar programa melhor...

 



Escrito por Sérgio Dávila às 11h26
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Vermelho básico

Agora, que o figurino dele no filme ajuda, isso ajuda...

Ken Woroner/Associated Press
Omar Sharif, ator egípcio que se converteu ao islã nos anos 50



Escrito por Sérgio Dávila às 11h14
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Fatwa fílmica

Tudo bem que dos mais de 100 filmes que ele já fez, mais da metade é inassistível (e ele veio ao Brasil para a filha do Naji Nahas), mas daí a Al Qaeda querer matar o homem por sua atuação como um santo católico é um pouco demais, segundo informa a Folha de hoje...



Categoria: Li e gostei
Escrito por Sérgio Dávila às 11h13
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Crash

Classificação:

De vez em quando, o cinema faz a gente pensar. Hoje é um desses dias. A Mostra está pegando fogo e você tem de fazer uma escolha de Sofia (ou sábia): Meu plano infalível: só por hoje, deixe a Mostra de lado e vá ver “Crash”, que vai estar muito menos lotado e é garantia de diversão e arte. “Crash” é um filme novo, recém-lançado nos EUA (bem, faz alguns meses). Não é o “Crash” do cineasta canadense David Cronenberg, de 1996, aquele em que as pessoas só conseguiam prazer sexual transando com quem fosse muito deformado por acidentes de carro, com elenco encabeçado pelo mega-diferentão David Spader e a musa dos anos 80 Rosanna Arquette. O “Crash” de hoje é o primeiro longa-metragem dirigido por Paul Haggis, que também assina o roteiro do excelente “Garota de Ouro”, que fez Clint Eastwood levar para casa mais um merecido Oscar no ano passado. O roteiro tem algo de “Short Cuts” – como o filme de Robert Altman, se passa em Los Angeles e tem várias histórias, de personagens que não têm nada a ver um com o outro, mas que em um momento da vida se encontram. E o tema, que em “Short Cuts” era Hollywood, é bem mais provocador: o racismo e a intolerância. Assim, um policial branco racista e seu parceiro idealista, dois ladrões negros, um casal negro rico, um casal branco rico, um dono de venda árabe, outro dono de venda, esse coreano e um casal de trabalhadores hispânicos se encontram, todos a partir de uma batida de carro em Los Angeles. O condado formado por várias pequenas cidades, entre elas Hollywood, Beverly Hills e outras menos famosas, é conhecido por ser o lugar em que as pessoas andam as menores distâncias de carro. Ninguém anda à pé, pouco pegam ônibus ou metrô e os táxis são caríssimos e difíceis de encontrar. Assim, dentro de suas “caixinhas” de metal de vidro – e “caixinha” é bondade minha, já que lá é a terra dos SUVs –, os habitantes da cidade ficam protegidos uns do outros, quase sem contato com os povos de outras raças. Estão todos lá, um prestando serviço ao outro, dando ordens, vendendo bebidas. Mas sem nenhum contato mais profundo, sem nada que faça com que os preconceitos sejam combatidos. Mas quando algo ameaça a ordem, quando algo tira o véu que cobre a poeira de cima dos móveis, os preconceitos vêm à tona. Aí, o filme passa a ter mais a ver com “Faça a Coisa Certa”, obra prima de Spike Lee, de 1989. Aquela mesma sensação de que o problema racial nunca vai se resolver e que os clichês não param de se provar verdadeiros tomam conta da narrativa. O elenco tem nomes conhecidos, todos em papéis surpreendentes. O galã Matt Dilon, que andou dando uma de arroz de festa no Brasil no mês passado, é o policial racista; seu parceiro “do bem” é Ryan Phillipe. Sandra Bullock, a estrela mais perdida de Hollywood, se sai bem como a perua rica que tem medo do chaveiro hispânico – e ela também é produtora do filme. Thandie Newton está linda e convincente como a mulher do produtor de cinema negro. Don Cheadle, ótimo como sempre, emociona como o policial honesto que tem um irmão bandido. E o resto do elenco não é conhecido – nem o coreano, nem o iraniano são nomes famosos. Por que será?

Buscar na Web ""



Categoria: Avaliação
Escrito por Sérgio Dávila às 17h45
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Extra! Extra! Bush não entende piada!

 

"The Onion", o periódico humorístico que se define como "a melhor fonte de notícias da América" e é uma mistura gringa dos falecidos "Pasquim" (pela irreverrência) e do "Planeta Diário" (pela iconoclastia e --importante-- por só publicar notícias INVENTADAS), caiu na mira e na ira do presidente-pato-manco norte-americano, George W. Bush. Um funcionário da Casa Branca, a pedido do republicano, pediu que o site removesse "imediatamente" o selo presidencial (aquele que aparece nos púlpitos quando o norte-americano anuncia em cadeia nacional que vai invadir mais um país) do link que leva às sátiras dos programas de rádio semanais de Bush.

A justificativa: "O selo não pode ser usado sem permissão em conexão com iniciativas comerciais que podem sugerir apoio presidencial", escreveu numa carta o advogado Grant Dixon, da Casa Branca. O selo continua lá (assim como nas hilariantes paródias do programa humorístico "Saturday Night Live"), mas para mostrar que não há "mágoas", o editor do "Onion" mandou uma assinatura gratuita e vitalícia para o endereço 1600 Pennsilvania Ave. --o endereço oficial da Casa Branca. É impressionante como Lula e Bush estão ficando cada dia mais parecidos (lembra do episódio da "expulsão de Larry Rother?"). Aliás, onde está o Ronald Golias quando você mais precisa dele? (thanks LC)

Para terminar, duas manchetes recentes da "Onion":

* "Bush indica alguém para comandar o país"

* "Chefe da Nasa sofre críticas por uso pessoal de nave espacial"




Escrito por Sérgio Dávila às 08h55
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

"Woody Allen diz que está "mais velho, mas não mais sábio"

 

Numa das raras entrevistas francas que dá, à revista "Vanity Fair" via BBC (já que o site da revista é uma merda, assim como o da "New Yorker", já que estamos no assunto), Woody Allen diz que:

* "Toda essa merda (é o segundo merda que uso no blog; pode?) que te dizem sobre ser alegre e ter uma espécie de sabedoria quando você envelhece --é tudo bobagem" (ele faz 70 em dezembro)

* "Eu cometeria os mesmos erros de novo."

* "Eu nunca faria um filme tão bom quanto 'O Sétimo Selo', de Bergman. Deve estar nos genes --ou eu não sou tão profundo assim."

* Se alguém me dissesse quando eu era mais novo, 'Você vai acabar casando com uma mulher 35 anos mais nova, coreana e que não é do showbiz... Eu responderia: 'Você está completamente maluco'."

O filme mais recente dele, "Match Point", estréia nos EUA dia 25 de dezembro. Não conheço melhor presente de Natal.

 



Categoria: Li e gostei
Escrito por Sérgio Dávila às 08h31
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Minhas Dicas da Mostra de hoje (1.11)

Minhas dicas para a Mostra de hoje. Alguns eu vi, outros me indicaram, outros são puro palpite. Nas categorias "corrida de cavalo".

Não perca:

* Por Dentro de Garganta Profunda, à 0h - o horário mais adequado para o melhor documentário do festival (leia post anterior e tire as crianças da sala)

Pode surpreender:

* A Lua e a Baleia, 19h - Também já falei o motivo (leia abaixo).

* Sra. Henderson Apresenta, 22h40- é o novo filme de Stephen Frears, com Judi Dench, Bob Hoskins e Christopher Guest (um dos diretores americanos mais engraçados do cine indie, marido de Jamie Lee Curtis, autor de "Best In Show", "Mighty Wind") no elenco. Preciso dizer mais?

* Where the Truth Lies, 0h - uma das últimas chgances de assistir o novo filme do armênio-canadense Atom Egoyan, de quebra à 0h --quer melhor horário para quem trabalho que nem louco?

Veja sem pressa, pois vai estrear

* Marcas da Violência, às 20h20 - a essa altura, você já sabe por que eu gosto do thriller do Atom Egoyan (leia nos post anteriores)

* Palindromes, às 20h20 - por todos os motivos do mundo (e outros, sobre os quais já escrevi)

 * 2046, às 21h40 - por todos os motivos do mundo (e outros, sobre os quais já escrevi - parte 2, a missão)

Fuja

* Lula: a Gestão da Esperança, 21h10 - nosso presidente continua enrolando direitinho os documentaristas manés europeus, especialmente os franceses, que expiam suas culpas ao retrarar o que para eles é o "Lech Walesa brasileiro que deu certo". Deu certo?

 

 



Escrito por Sérgio Dávila às 07h14
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]