EUA, Washington, homem, de 36 a 45 anos, português, inglês, espanhol e francês

Leia mais

  





01/02/2010 a 15/02/2010
16/01/2010 a 31/01/2010
01/01/2010 a 15/01/2010
16/12/2009 a 31/12/2009
01/12/2009 a 15/12/2009
16/11/2009 a 30/11/2009
01/11/2009 a 15/11/2009
16/10/2009 a 31/10/2009
01/10/2009 a 15/10/2009
16/09/2009 a 30/09/2009
01/09/2009 a 15/09/2009
16/08/2009 a 31/08/2009
01/08/2009 a 15/08/2009
16/07/2009 a 31/07/2009
01/07/2009 a 15/07/2009
16/06/2009 a 30/06/2009
01/06/2009 a 15/06/2009
16/05/2009 a 31/05/2009
01/05/2009 a 15/05/2009
16/04/2009 a 30/04/2009
01/04/2009 a 15/04/2009
16/03/2009 a 31/03/2009
01/03/2009 a 15/03/2009
16/02/2009 a 28/02/2009
01/02/2009 a 15/02/2009
16/01/2009 a 31/01/2009
01/01/2009 a 15/01/2009
16/12/2008 a 31/12/2008
01/12/2008 a 15/12/2008
16/11/2008 a 30/11/2008
01/11/2008 a 15/11/2008
16/10/2008 a 31/10/2008
01/10/2008 a 15/10/2008
16/09/2008 a 30/09/2008
01/09/2008 a 15/09/2008
16/08/2008 a 31/08/2008
01/08/2008 a 15/08/2008
16/07/2008 a 31/07/2008
01/07/2008 a 15/07/2008
16/06/2008 a 30/06/2008
01/06/2008 a 15/06/2008
16/05/2008 a 31/05/2008
01/05/2008 a 15/05/2008
16/04/2008 a 30/04/2008
01/04/2008 a 15/04/2008
16/03/2008 a 31/03/2008
01/03/2008 a 15/03/2008
16/02/2008 a 29/02/2008
01/02/2008 a 15/02/2008
16/01/2008 a 31/01/2008
01/01/2008 a 15/01/2008
16/12/2007 a 31/12/2007
01/12/2007 a 15/12/2007
16/11/2007 a 30/11/2007
01/11/2007 a 15/11/2007
16/10/2007 a 31/10/2007
01/10/2007 a 15/10/2007
16/09/2007 a 30/09/2007
01/09/2007 a 15/09/2007
16/08/2007 a 31/08/2007
01/08/2007 a 15/08/2007
16/07/2007 a 31/07/2007
01/07/2007 a 15/07/2007
16/06/2007 a 30/06/2007
01/06/2007 a 15/06/2007
16/05/2007 a 31/05/2007
01/05/2007 a 15/05/2007
16/04/2007 a 30/04/2007
01/04/2007 a 15/04/2007
16/03/2007 a 31/03/2007
01/03/2007 a 15/03/2007
16/02/2007 a 28/02/2007
01/02/2007 a 15/02/2007
16/01/2007 a 31/01/2007
01/01/2007 a 15/01/2007
01/12/2006 a 15/12/2006
16/11/2006 a 30/11/2006
01/11/2006 a 15/11/2006
16/10/2006 a 31/10/2006
01/10/2006 a 15/10/2006
16/09/2006 a 30/09/2006
01/09/2006 a 15/09/2006
16/08/2006 a 31/08/2006
01/08/2006 a 15/08/2006
16/07/2006 a 31/07/2006
01/07/2006 a 15/07/2006
16/06/2006 a 30/06/2006
01/06/2006 a 15/06/2006
16/05/2006 a 31/05/2006
01/05/2006 a 15/05/2006
16/04/2006 a 30/04/2006
01/04/2006 a 15/04/2006
16/03/2006 a 31/03/2006
01/03/2006 a 15/03/2006
16/02/2006 a 28/02/2006
01/02/2006 a 15/02/2006
16/01/2006 a 31/01/2006
01/01/2006 a 15/01/2006
16/12/2005 a 31/12/2005
01/12/2005 a 15/12/2005
16/11/2005 a 30/11/2005
01/11/2005 a 15/11/2005
16/10/2005 a 31/10/2005
01/10/2005 a 15/10/2005

VOTAÇÃO
Dê uma nota para meu blog




Você compraria um carro usado de Obama?

A obamania continua. Um sujeito colocou em leilão no eBay o Chrysler 300C modelo 2005 que os Obama tiveram de 2004 a 2007. A oferta mais alta por enquanto é de US$ 150 mil (o carro vale menos de um décimo disso). Se você quiser levar na hora, o preço é 1 milhão de dólares. O calhambeque já tem até site, e o dono diz que vai dar o dinheiro para entidades beneficentes...



Escrito por Sérgio Dávila às 20h28
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Chega às bancas 15a Time com Obama na capa

A lua-de-mel da mídia americana continua (via Gawker)



Escrito por Sérgio Dávila às 18h45
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Jornalista do caso Watergate dá conselhos a Obama


Bob Woodward, 50% da dupla que ajudou a derrubar Richard Nixon ao revelar detalhes do que ficaria conhecido como escândalo de Watergate, escreve hoje um artigo no Washington Post em que dá dez conselhos a Barack Obama para que não repita os erros do antecessor. Ele fala do alto de seus quatro livros sobre os Anos Bush, em que entrevistou todo mundo e sua mãe também --do próprio Bush a Cheney, passando por Condi, Rumsfeld...

(Dos quatro, os melhores são os dois últimos, "State of Denial" e "The War Within". O primeiro, "Bush at War", especialmente, sofre do mal que acometia a imprensa norte-americana na época: falta de crítica e questionamento.)

Os dez conselhos:

1. Os presidentes dão o tom. Não seja passivo nem tolere divisões virulentas
2. O presidente deve insistir para que todo o mundo fale alto na frente dos outros, mesmo --ou principalmente-- quando há falta de acordo veemente
3. Um presidente tem de fazer o trabalho de pesquisa para dominar as idéias principais e os conceitos atrás de suas políticas
4. Presidentes precisam garantir que as más notícias cheguem ao Salão Oval
5. Presidentes devem estimular uma cultura de ceticismo e dúvida
6. Presidentes recebem informações contraditórias, e eles precisam de um método rigoroso para lidar com elas
7. Presidentes devem dizer a verdade ao público, mesmo se isso signifique dar más notícias
8. Motivação honesta não é o suficiente para fazer uma política efetiva
9. Presidentes devem insistir num pensamento estratégico
10. O presidente deve adotar a transparência.

Leia a íntegra (em inglês) aqui.



Escrito por Sérgio Dávila às 16h08
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Mudança que você pode comprar

 

De camisinha a garrafa d'água, o comércio envolvendo o nome de barack Obama é sem precedentes. Mas é a mercadoria oficial que mais espanta. Agora, designers celebrados apresentam suas linhas feitas especialmente para o novo presidente, que vende os objetos no site oficial da transição. Tem bolsa desenhada por Diane Von Furstenberg e Tory Burch, camisetas de Zac Posen, Narciso Rodriguez, Donna Karan, Beyonce, Derek Lam, Rachel Roy, Juicy Couture e Gerald Matthews e um cachecol de Alexander Wang.

Mudança que você pode comprar --e vestir, e exibir.


Runway to Change




















Escrito por Sérgio Dávila às 23h11
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Agora é oficial: Obama já tem foto presidencial

Como tudo nessa presidência, há um aspecto inédito: é a primeira foto oficial de um presidente dos EUA feita numa máquina digital --ou seja, a primeira que não foi revelada nem impressa em papel. O autor é o recém-anunciado novo fotógrafo da Casa Branca, Pete Souza. Ex-fotógrafo do Chicago Tribune, ele vem registrando a campanha de Obama desde 2006. Foi o fotógrafo oficial de Ronald Reagan na Casa Branca (o que faria dele o terceiro republicano do gabinete de Obama?)

Repare a bandeirinha na lapela de Obama --motivo de grande controvérsia durante a campanha. E o começo do grisalho...

 

 

 

 

 

 



Escrito por Sérgio Dávila às 22h49
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Bush ignora repórter veterana em última entrevista

 

Em sua última entrevista coletiva como presidente, George W. Bush elogiou duas vezes o papel dos jornalistas norte-americanos presentes --e, cá para nós, o que eles fizeram entre o 11 de Setembro (2001) e a invasão do Iraque (2003) pode ser chamado de tudo, menos jornalismo. Nobre da parte dele. Mas não nobre o suficiente. O republicano ignorou solenemente Helen Thomas, a veterana correspondente que já foi tema de documentário e teve seu direito de perguntar não-oficialmente cassado pela Casa Branca de Bush --no período que cito acima, foi das únicas a continuar crítica e fazer perguntas incômodas. Ela cobre a Casa Branca desde 1961. O republicano foi seu nono presidente, mas não será o último.

Helen-Thomsa-Bushsnub_7bc84.jpg

 



Escrito por Sérgio Dávila às 04h00
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Da série "Uma imagem vale por mil palavras"

Parece que foi ontem --e faltam sete dias.

(A propósito da excelente reconstituição oral dos anos Bush na Vanity Fair).



Escrito por Sérgio Dávila às 03h37
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Obama, Mussum e a saudável irreverência brasileira

 

O blog volta à ativa, depois de breve folga do autor pelo Brasil. Trago na bagagem a imagem da camiseta que dois irmãos amigos me apresentaram.

Foi feita pelo Sandro Menezes e pode ser encomendada no site dele, aqui.

Houve uma longa discussão aqui nos EUA (que continua) sobre se a eleição de Barack Obama significaria o fim do humor político, pelas implicações raciais evidentes de se fazer graça com o novo presidente e pelo fato de ele chegar à Casa Branca embalado por um saldo de vontade mundial sem precedentes. Há até quem diga, de novo, que a ironia morreu, repetindo o fora histórico do jornalista Graydon Carter, editor da Vanity Fair, que decretou a morte precoce do humor logo após o 11 de Setembro.

Não existe humor político a favor, nem figura política insatirizável. E a ironia segue bem, obrigado. A camiseta brasileira é a melhor prova disso.

 



Escrito por Sérgio Dávila às 17h22
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]