EUA, Washington, homem, de 36 a 45 anos, português, inglês, espanhol e francês

Leia mais

  





01/02/2010 a 15/02/2010
16/01/2010 a 31/01/2010
01/01/2010 a 15/01/2010
16/12/2009 a 31/12/2009
01/12/2009 a 15/12/2009
16/11/2009 a 30/11/2009
01/11/2009 a 15/11/2009
16/10/2009 a 31/10/2009
01/10/2009 a 15/10/2009
16/09/2009 a 30/09/2009
01/09/2009 a 15/09/2009
16/08/2009 a 31/08/2009
01/08/2009 a 15/08/2009
16/07/2009 a 31/07/2009
01/07/2009 a 15/07/2009
16/06/2009 a 30/06/2009
01/06/2009 a 15/06/2009
16/05/2009 a 31/05/2009
01/05/2009 a 15/05/2009
16/04/2009 a 30/04/2009
01/04/2009 a 15/04/2009
16/03/2009 a 31/03/2009
01/03/2009 a 15/03/2009
16/02/2009 a 28/02/2009
01/02/2009 a 15/02/2009
16/01/2009 a 31/01/2009
01/01/2009 a 15/01/2009
16/12/2008 a 31/12/2008
01/12/2008 a 15/12/2008
16/11/2008 a 30/11/2008
01/11/2008 a 15/11/2008
16/10/2008 a 31/10/2008
01/10/2008 a 15/10/2008
16/09/2008 a 30/09/2008
01/09/2008 a 15/09/2008
16/08/2008 a 31/08/2008
01/08/2008 a 15/08/2008
16/07/2008 a 31/07/2008
01/07/2008 a 15/07/2008
16/06/2008 a 30/06/2008
01/06/2008 a 15/06/2008
16/05/2008 a 31/05/2008
01/05/2008 a 15/05/2008
16/04/2008 a 30/04/2008
01/04/2008 a 15/04/2008
16/03/2008 a 31/03/2008
01/03/2008 a 15/03/2008
16/02/2008 a 29/02/2008
01/02/2008 a 15/02/2008
16/01/2008 a 31/01/2008
01/01/2008 a 15/01/2008
16/12/2007 a 31/12/2007
01/12/2007 a 15/12/2007
16/11/2007 a 30/11/2007
01/11/2007 a 15/11/2007
16/10/2007 a 31/10/2007
01/10/2007 a 15/10/2007
16/09/2007 a 30/09/2007
01/09/2007 a 15/09/2007
16/08/2007 a 31/08/2007
01/08/2007 a 15/08/2007
16/07/2007 a 31/07/2007
01/07/2007 a 15/07/2007
16/06/2007 a 30/06/2007
01/06/2007 a 15/06/2007
16/05/2007 a 31/05/2007
01/05/2007 a 15/05/2007
16/04/2007 a 30/04/2007
01/04/2007 a 15/04/2007
16/03/2007 a 31/03/2007
01/03/2007 a 15/03/2007
16/02/2007 a 28/02/2007
01/02/2007 a 15/02/2007
16/01/2007 a 31/01/2007
01/01/2007 a 15/01/2007
01/12/2006 a 15/12/2006
16/11/2006 a 30/11/2006
01/11/2006 a 15/11/2006
16/10/2006 a 31/10/2006
01/10/2006 a 15/10/2006
16/09/2006 a 30/09/2006
01/09/2006 a 15/09/2006
16/08/2006 a 31/08/2006
01/08/2006 a 15/08/2006
16/07/2006 a 31/07/2006
01/07/2006 a 15/07/2006
16/06/2006 a 30/06/2006
01/06/2006 a 15/06/2006
16/05/2006 a 31/05/2006
01/05/2006 a 15/05/2006
16/04/2006 a 30/04/2006
01/04/2006 a 15/04/2006
16/03/2006 a 31/03/2006
01/03/2006 a 15/03/2006
16/02/2006 a 28/02/2006
01/02/2006 a 15/02/2006
16/01/2006 a 31/01/2006
01/01/2006 a 15/01/2006
16/12/2005 a 31/12/2005
01/12/2005 a 15/12/2005
16/11/2005 a 30/11/2005
01/11/2005 a 15/11/2005
16/10/2005 a 31/10/2005
01/10/2005 a 15/10/2005

VOTAÇÃO
Dê uma nota para meu blog




Uma doação foi feita em seu nome - Happy Festivus 2010

 

 

 

*

 

O blog volta no dia 10 de janeiro (ou a qualquer momento, em edição extraordinária, desde o condomínio Del Boca Vista). Até já e feliz 2010!



Escrito por Sérgio Dávila às 18h13
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

2009 - O ano que não começou

Veja minha retrospectiva de 2009.

 



Escrito por Sérgio Dávila às 18h09
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Jornalistas criticam NBC em Caso Sean

A Sociedade dos Jornalistas Profissionais dos EUA criticou a emissora NBC por ter pago o frete do voo que levou David Goldman e o menino Sean do Rio de Janeiro até Orlando, na Flórida, na última quinta-feira. O valor do frete é estimado entre US$ 50 mil e US$ 70 mil. "O 'jornalismo de talão-de-cheques' da emissora avançou o sinal", diz o comitê de ética da entidade, segundo texto divulgado hoje (em inglês). A emissora "rompeu padrões de jornalismo ético amplamente aceitos ao bancar o avião", afirma. A emissora colocou em risco sua independência jornalística e sua credibilidade ao fazer isso, segundo o SPJ. "O público pode presumir com razão que a NBC comprou direitos exclusivos de entrevistas e imagens, assim como a lealdade da família, com um presente extravagante", conclui o diretor do comitê, Andy Schotz.

A NBC rebate as críticas. Diz que vem acompanhando o caso há um ano e que David Goldman já apareceu no "Today" dezessete vezes. "Os Goldman foram convidados para o jato que a NBC fretou para voar de volta para casa no dia 24. [...] O departamento de jornalismo da NBC nunca pagou nem pagará por entrevistas.”

 



Escrito por Sérgio Dávila às 20h53
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

A íntegra da entrevista de David Goldman à NBC

Em quatro partes:

 

Visit msnbc.com for breaking news, world news, and news about the economy

 

Visit msnbc.com for breaking news, world news, and news about the economy

 

Visit msnbc.com for breaking news, world news, and news about the economy

 

Visit msnbc.com for breaking news, world news, and news about the economy



Escrito por Sérgio Dávila às 14h29
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Vazam trechos da entrevista do caso Sean à NBC

Aos poucos vazam trechos da entrevista que David Goldman deu à NBC e que vai ao ar amanhã, no Today, e na sexta dia 8 de janeiro, no Dateline. Neles, o norte-americano diz que o filho estava "sofrendo muito" e que o fato de o reencontro dos dois, adiado por 5 anos, ter acontecido na véspera de Natal o fez acreditar que "tem alguém lá em cima, certamente".

Sobre o desfecho do caso: "É um milagre. Se alguém estivesse em dúvida, [pensando] 'Tem alguém lá em cima'? Havia 364 outros dias para isso acontecer, caso ele fosse mesmo voltar para casa um dia. Mas foi na véspera do Natal. Alguém está lá em cima certamente. É incrível. Alguém, um dos meus amigos me disse, 'Se algum produtor de Hollywood fosse escrever sobre isso, toda essa jornada, e pensasse nesse final, as pessoas diriam: 'Você está brincando? Ninguém vai aceditar nisso'. Eu não acreditaria. E poderia estragar o filme inteiuro se eles fizessem isso. Mas é impressionante. É realmente incrível. É como um selo. Ou um ponto de exclamação." 

Sobre o episódio no Consulado dos EUA no Rio: "Espero que ele não tenha pesadelos pelo resto da vida por causa daquele dia. Meu coração ficou partido e tem sido partido várias e várias vezes por conta dessa provação. Nunca vou entendê-los [os familiares brasileiros]. Nunca. Eu não acredito que alguém com uma lógica racional e amor verdadeiro pudesse compreender aquele espetáculo que eles criaram lá. Para quê? Por quê? Por quê? Muito triste. Ele veio por vontade própria. E ele está aqui agora. Com seus primos. Estão se divertindo. Ele é amado, muito amado. Não havia ninguém tentando segurá-lo ou uma massa tentando gritar e criar confusão. Não era isso, o que foi uma boa coisa. Era basicamente um garotinho sendo arrastado pelo meio de um monte de câmeras e jornalistas. Não havia um clima de animosidade, brigas, nada. Então, nesse sentido, foi positivo."

Sobre o reencontro: "Ele estava com muito calor. E me dizia: 'Eu estou com calor', falando comigo como se a gente estivesse conversando faz tempo. Ele nunca disse: 'Eu não quero ir com você, eu não quero ficar com você'. Ele não resistiu nada. Ao mesmo tempo, estava sofrendo muito. O que viveu é incomensurável. E ele dizia: 'Eu preciso de botas, se estiver nevando muito, nós teremos de comprar botas. Eu preciso de um casaco de inverno.' Ele já antecipava o que iria acontecer. Ele vinha imaginando. Estava excitado, tenho certeza. Eu respondia e reagia da melhor maneira que eu podia para mantê-lo calmo e para reassegurar que eu o amo. Eu só queria pegá-lo no colo, como toda vez em que eu o vejo"

 



Escrito por Sérgio Dávila às 17h00
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

NBC consegue exclusiva com pai de Sean

Aos poucos, o toma-lá-dá-cá vai ficando mais claro. A NBC acabou de divulgar que David Goldman, pai do menino Sean, dará entrevista exclusiva à rede. A primeira parte vai ao ar na manhã de segunda, no matutino "Today", em que ele falará com a apresentadora Meredith Vieira. A outra vai ao ar como um especial de duas horas do "Dateline", na sexta dia 8 de janeiro. O programa é mais conhecido pelo quadro "To Catch a Predator", em que auxiliado pela polícia um repórter tenta flagrar pedófilos em ação na Internet.

No release, a NBC promete imagens exclusivas do reencontro de pai e filho no Consulado dos EUA no Rio, assim como as primeiras cenas dos dois nos EUA. Relembrando: a NBC bancou o frete do avião que levou os dois do Rio de Janeiro a Orlando, na Flórida, na quinta-feira, coisa entre US$ 50 mil e US$ 70 mil, e é a única que vem tendo acesso à dupla. Pílulas do vôo foram ao ar nos noticiosos da emissora desde então, assim como fotos de Sean e David juntos, como a abaixo. A prática da pagar indiretamente por acesso a entrevistados concorridos não é incomum na TV americana; ainda assim a NBC vem sendo criticada por sua conduta no caso.


 

 



Escrito por Sérgio Dávila às 20h30
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Já fez sua boa ação?

Vote já para ajudar a ONG Adote um Gatinho, amiga do blog e dos gatinhos. É só clicar aqui e votar na playlist da Pitty - Adote um Gatinho. Não é preciso se cadastrar e dá para votar quantas vezes quiser. Se a ONG for a mais votada, ganha uma ajuda para continuar recolhendo gatos da rua.

 

 



Escrito por Sérgio Dávila às 02h35
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Laptop da HP é "racista"

O ano chega ao fim, e o YouTube ganha seu mais recente sucesso de audiência. É um vídeo de dois colegas de trabalho norte-americanos, o negro Desi e a branca Wanda, que testam o mecanismo de reconhecimento de rostos de uma webcam de um laptop da HP. O aparelho segue e enfoca Wanda por todo lado, mas para de funcionar quando o enquandrado é Desi. "A HP é racista", diz ele, em tom bem-humorado. A Audiência já passa do milhão. Veja abaixo:

 



Escrito por Sérgio Dávila às 11h28
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

O Havaí não é aqui --ou como Obama "roubou" o Natal

Barack Obama decidiu não sair de folga de fim de ano enquanto a versão do Senado da reforma do sistema de saúde dos EUA não for aprovada. Ele e família viajariam na quarta cedo para o Havaí. Agora, esperam a votação, que pelos últimos cálculos aconteceria na quinta às 8h locais (11h de Brasília). Já é melhor do que a previsão anterior, que era um voto às 19h30 (22h30 daí) da véspera de Natal. A diferença é que os senadores terão de passar o resto do dia enfrentando voos de carreira rumo a seus Estados --ou celebrar as festas em Washington, sempre uma opção, solitária, mas uma opção--, enquanto Obama & cia. embarcarão no Air Force One, que estará a postos na base aérea de Andrews para o momento que ele decidir embarcar rumo às ilhas.

Claro que tudo isso deu mais munição para a oposição criticar o democrata. Os republicanos já estão dizendo que, como o Grinch, Obama também roubou o Natal...



Escrito por Sérgio Dávila às 20h59
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Morre o "embaixador do golpe"

Morreu aos 96 Lincoln Gordon, embaixador dos EUA no Brasil durante o Golpe Militar de 1964. Ele vivia numa casa de repouso aqui perto de Washington. Eu o entrevistei em 2007 --creio que foi a última entrevista publicada que ele deu a um jornalista brasileiro. Então, disse que seu envolvimento com os golpistas vinha do temor dos EUA de que o Brasil se transformasse em uma nova Cuba. Não, ele não parecia arrependido. Leia aqui (fechado para assinantes do UOL e da Folha).

 

 



Escrito por Sérgio Dávila às 15h57
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Documento prova envio de "isca" do FBI ao Brasil

Um documento apresentado num tribunal de Nova York prova que o FBI enviou uma "isca" ao Brasil para atrair extremistas e grupos radicais antiamericanos. Publiquei reportagem sobre o assunto na Folha de hoje que você pode ler na íntegra aqui (fechado para assinantes) e resumida aqui (aberto a todos).

Publiquei um facsímile do documento aqui, com a tradução do item que mais importa.

E veja minha análise sobre o potencial problema diplomático que isso pode causar, no meu programa semanal do UOL Notícias, abaixo.

 



Escrito por Sérgio Dávila às 17h51
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Maior tempestade de neve em DC em seis anos...

Menos 11C lá fora, ônibus parados e a promessa de white days ahead...

 



Escrito por Sérgio Dávila às 18h16
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

Casa Branca chama Lula de "Lulu"

Sai "o cara" ou "meu chapa", entra "o melhor amigo do homem"? Em comunicado oficial ontem com o resumo da conversa telefônica entre os presidentes Barack Obama e Luiz Inácio Lula da Silva, ontem à noite, a Casa Branca chamou o brasileiro de "Lulu" no título. Treze minutos depois veio a correção. Para os que acompanham o blog, vale lembrar que não é a primeira vez que isso acontece. Logo no começo do governo, o pessoal de Obama errou o nome do brasileiro --duas vezes-- e corrigiu depois de alertado por um atento jornalista brasileiro aqui de Washington, que seguia a dica de um atento leitor do blog...

(Erro bobo, claro, mas não custa lembrar que no auge da Guerra do Iraque e do unilateralismo da Era Bush, Tony Blair, então primeiro-ministro britânico, era chamado de "Poodle de Bush", pela falta de resistência que o primeiro oferecia às investidas bélicas do segundo no mundo...)

***

O COMUNICADO LULU

THE WHITE HOUSE

Office of the Press Secretary

___________________________________________________________________________________________

FOR IMMEDIATE RELEASE                                                                                          December 16, 2009

 

 

Readout of the President’s Call with President Lulu of Brazil and Prime Minister Thomas of Grenada

 

Earlier today, President Obama spoke with President Lula of Brazil and Prime Minister Tillman Thomas of Grenada as a part of his effort to advance a positive outcome at Copenhagen.

 

President Obama stressed to President Lula the importance of our two countries continuing to work closely to help achieve a robust agreement that makes real progress in forging global action to confront the threat of climate change. He noted the key role Brazil is playing, and explained both the steps that have been taken in the United States, and his commitment to an agreement in Copenhagen with emissions reductions, financing, and a transparent and internationally verifiable compliance regime. He emphasized the need for a strong foundation that includes action by all countries.

 

With Prime Minister Thomas, whose country chairs the negotiating group for the Alliance of Small Island States, the President stressed the importance of creating a successful framework for emissions reductions and the importance of putting into place suitable financing mechanisms and a transparent and internationally verifiable compliance regime.

 

###

 

O COMUNICADO LULA, CORRIGIDO MINUTOS DEPOIS

Correction: The subject line should be, “Readout of the President’s Call with President Lula of Brazil and Prime Minister Thomas of Grenada.  

 

THE WHITE HOUSE

Office of the Press Secretary

___________________________________________________________________________________________

FOR IMMEDIATE RELEASE                                                                                          December 16, 2009

 

 

Readout of the President’s Call with President Lula of Brazil and Prime Minister Thomas of Grenada

 

Earlier today, President Obama spoke with President Lula of Brazil and Prime Minister Tillman Thomas of Grenada as a part of his effort to advance a positive outcome at Copenhagen.

 

President Obama stressed to President Lula the importance of our two countries continuing to work closely to help achieve a robust agreement that makes real progress in forging global action to confront the threat of climate change. He noted the key role Brazil is playing, and explained both the steps that have been taken in the United States, and his commitment to an agreement in Copenhagen with emissions reductions, financing, and a transparent and internationally verifiable compliance regime. He emphasized the need for a strong foundation that includes action by all countries.

 

With Prime Minister Thomas, whose country chairs the negotiating group for the Alliance of Small Island States, the President stressed the importance of creating a successful framework for emissions reductions and the importance of putting into place suitable financing mechanisms and a transparent and internationally verifiable compliance regime.

 

###

 



Escrito por Sérgio Dávila às 15h19
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]

2009, o ano que não começou

Veja minha retrospectiva para o ano no UOL Notícias, abaixo, e o especial completo aqui.

 



Escrito por Sérgio Dávila às 19h57
[comente] [Regras para comentários] [envie esta mensagem]